Agente administrativo é reconhecido como policial depois de 32 anos

Benedito Socorro Oliveira Dias exercia função desde a época do ex-território federal
Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

Após 32 anos trabalhando na Polícia Civil do Amapá e uma longa batalha judicial, o agente administrativo Benedito Socorro Oliveira Dias, de 52 anos, ganhou o direito de ser reconhecido oficialmente como policial da instituição.

A progressão ocorre para ele e outros 100 servidores também como consequência do processo de transposição, que prevê ao grupo migrar à União. Com a mudança, a Justiça decidiu que o servidor entra para o quadro federal como policial. 

Mesmo exercendo todas as qualificações de um policial desde quando ingressou na categoria, durante a época do ex-território federal e por falta de pessoal na função de agente de polícia, a regularização veio já próximo do tempo legal que o servidor tem para optar pela aposentadoria, que ele agora pretende adiar. 

Benedito Socorro Oliveira Dias: trabalho há 32 anos na PC. Fotos: Olho de Boto

Discreto, ele comemora em poucas palavras o reconhecimento.

“Qualquer um fica feliz. A gente era muito discriminado pelos colegas, alguns que diziam que não éramos polícia e carregamos a polícia anos e anos nas costas”, diz o agente sobre o trabalho desenvolvido desde a época do ex-território.

Além do armamento, pelo qual passou por treinamento para obter, o agente passa a ter a carteira da instituição.

Delegado Ronaldo Coelho: entrega de armamento e identificação ao colega

Amigo do agente, o delegado Ronaldo Coelho, titular da Delegacia de Homicídios, conta que o colega, que atualmente é lotado nessa delegacia, trabalhou em todas as divisões da Polícia Civil na capital. 

“Entrou na época do território. O agente entrava na função administrativa, mas não tinha pessoal [para a função de agente de polícia]. Pra mim e pra ele é uma satisfação muito grande, vou poder cautelar o armamento que ele não poderia ter. Agora é um policial completo, com todas as prerrogativas que o Estado lhe permite, comentou o delegado.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!