Justiça determina que Record divulgue pesquisa de vários institutos

Representante da empresa esclareceu que pesquisa alvo de questionamento foi divulgada um dia após debate da emissora
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

A TV Equinócio, afiliada no Amapá da Rede Record, recebeu determinação da Justiça Eleitoral de divulgar pesquisa eleitoral para o governo do Estado do Doxa Arte e Comunicação somente acompanhada de levantamentos recentes de outros institutos. Segundo a Justiça, a divulgação de uma única pesquisa eleitoral pode causar desequilíbrio ao pleito.

A decisão foi emitida na tarde desta sexta-feira (5) e considera que a veiculação de uma pesquisa na última quarta-feira (3) favoreceu o candidato Waldez Góes (PDT). 

O MP Eleitoral e outros dois representantes não informados são os autores do pedido que prevê a retirada da emissora do ar por 24 horas. 

“A liberdade de imprensa (…) não deve servir de salvaguarda para a prática de atos atentatórios ao equilíbrio e à isonomia do certame eleitoral, alavancando ou prejudicando qualquer campanha de candidato”, diz a decisão.

Diretor da TV Equinócio, Haroldo Santos: empresa recebeu critérios para pesquisas. Foto: André Silva

Procurado pela reportagem do Portal SelesNafes.com, o diretor-geral da TV Equinócio, Haroldo Santos, informou que a pesquisa do Doxa é legal, foi registrada no TSE e no TRE e foi divulgada na íntegra. Outra pesquisa divulgada no mesmo período, a do Ibope, é exclusiva de outra emissora. 

“Não fomos penalizados, só recebemos critérios para divulgar pesquisas”, disse o diretor.

Santos esclareceu também que a pesquisa do Doxa foi o primeiro levantamento de intenções de votos a ser divulgado após o debate entre os candidatos ao governo, promovido pela emissora.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!