“Morando” na maternidade há 4 meses, pais lutam por vida da filha

Sesa informou que menina já está cadastrada em Central Nacional de Regulação de Alta Complexidade
Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

­A menina Ingrid Souza dos Santos, de apenas 4 meses de vida e que nasceu com problemas no coração, aguarda por um leito fora do Amapá para fazer a última cirurgia cardíaca. O procedimento pode salvar a sua vida. Ela e a família estão morando na Maternidade Mãe Luzia desde julho deste ano.

Desde que nasceu, os pais da menina e os médicos perceberam que ela não estava bem. Depois de alguns exames, segundo Isaías Brito de Sousa, de 41 anos, pai de Ingrid, os médicos encontraram um problema no coração e nas válvulas do pulmão da menina.

Isaías Brito de Sousa (pai): problema grave no coração Fotos: André Silva

“O doutor recomendou que tivessem o maior cuidado para ela não ficar doente, porque qualquer resfriado poderia piorar a situação. Minha filha já pegou uma pneumonia e agora está com uma infecção que nem os médicos sabem de que tipo é”, contou revoltado o pai. 

Ingrid passou por dois procedimentos cirúrgicos nos quais foram colocados um balão e um “stent” nas válvulas pulmonares, mas ela precisaria de um último procedimento cirúrgico para ficar viva.

Família não sabe a quem recorrer por vaga em leito fora do AP pelo TFD

A família da menina mora em uma região ribeirinha no Km 130, na Perimetral Norte, a caminho do município Serra do Navio.

Isaías Brito está desempregado e não têm condições de arcar com os custos da viagem que a filha precisa fazer para realizar a cirurgia, já que o Amapá não dispõe desse procedimento.

Sesa fala em problema nacional de falta de leitos Foto: arquivo SN

Por isso, eles recorreram ao Programa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD), do governo do Estado. Brito deu entrada no pedido há quase quatro meses e até agora nenhum leito foi disponibilizado.

A Secretaria de Saúde do Estado (Sesa) informou, por meio de nota, que a criança já está cadastrada na Central Nacional de Regulação de Alta Complexidade, mas ainda não há um leito disponível para recebê-la. Reforçou ainda que o problema de falta de leitos atinge todo o país.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!