Para que servem os abrigos fora da rota dos ônibus em Macapá?

CTMac explicou sobre os 18 pontos que estão espalhados pela cidade
Compartilhamentos

RODRIGO INDINHO

Uma polêmica divide opiniões de internautas amapaenses. Eles debatem nas redes sociais a implementação de abrigos que seriam inutilizáveis em vários pontos da capital. A Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) se posicionou sobre o caso.

O portal SelesNafes.com averiguou e identificou publicações que dizem: “Macapá, única cidade que tem ‘abrigo’ de ônibus em rua onde não tem linha de ônibus”; “A única cidade que tem ‘abrigo’ de enfeite”; “E que custou ao povo amapaense R$ 24 mil”.

A reportagem foi em buscas de respostas.

Um dos abrigos, na praça do Barão Fotos: Rodrigo Indinho

Em um ponto localizado na Praça Veiga Cabral, na área central da capital, o pastor Joelson Freire, de 39 anos, e a missionária Maria José, de 40 anos, foram indagados sobre para que serviria o local na opinião deles.

“Confesso que não sei. Mas olhando ao redor e vendo os taxistas, imagino que seja um ponto para eles, mas, que todos possam usar por isso estou aqui embaixo da sombra, conversando e aguardando meu amigo”, opinou Joelson.

“Também não sei. Imagino que tenha sido feito para abrigar a gente do sol e da chuva e com esse calor estou aproveitando pra por o papo em dia”, comentou Maria José.

Pastor Joelson Freire e Maria José: espaço para pedestres

A Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) afirma que os 18 abrigos são fruto de emenda do senador Randolfe Rodrigues (REDE), através do Projeto Calha Norte. Destes, 9 são destinados a taxistas e 9 a mototaxistas.

“Não são abrigos localizados em corredor de ônibus e nem destinados aos seus passageiros, como algumas pessoas estão divulgando nas redes sociais. São destinados para taxistas, mototaxistas e passageiros que estejam no aguardo destes transportes. Faltam apenas três serem finalizados para melhor atender os usuários de transporte da capital”, afirmou o diretor-presidente da CTMac, André Lima.

Na orla de Macapá

A obra de construção de 18 abrigos para passageiros e pedestres do município de Macapá teve início em 10 de outubro de 2017 e teria como término a data de 7 abril de 2018. Mas alguns estão em fase final de construção.

O valor total da obra é de aproximadamente R$ 438,9 mil.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.