Com facadas no corpo, mulher de 52 anos é encontrada morta

Homem que passou a morar com a vítima, recentemente, é principal suspeito
Compartilhamentos

OLHO DE BOTO

No início da tarde desta sexta-feira (14), na zona sul de Macapá, uma mulher foi encontrada morta com sinais de violência pelo corpo. A vítima, Maria Joana Nascimento dos Santos, de 52 anos, foi achada dentro da casa onde morava, há pouco mais de um mês, como inquilina.

O caso aconteceu no Conjunto Laurindo Banha, na Rua Maria Raimunda, Bairro Novo Buritizal. O sumiço da vítima e o forte odor que exalava da residência chamaram a atenção de vizinhos, que resolveram chamar a polícia.

Após a constatação do óbito, a Polícia Militar isolou o local do crime até a chegada da perícia.

Na última semana, homem que passou a morar com a vítima foi visto duas vezes saindo da casa Fotos: Olho de Boto

Informações preliminares coletadas pelo delegado da Polícia Civil, Welington Ferraz, da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Pessoa (Decipe), apontam para feminicídio. O principal suspeito, com quem a vítima vinha se relacionando, não foi mais visto na região.

“Acompanhamos o trabalho pericial e foi observado que ela [vítima] estava com algumas perfurações no corpo, na região mamária. Provavelmente, produzidas por faca. E havia bastante sangue no local. Estamos trabalhando com a hipótese de um feminicídio, pois ela tinha um companheiro que estava convivendo há pouco tempo com ela. Encontramos dentro do imóvel algumas roupas masculinas que serão periciadas”, relatou o delegado.

Delegado Wellington Ferraz (centro): sinais de agressão reforçam versão de feminicídio

Ferraz reforçou ainda o contexto do crime e sua possível causa.

“Ela estava convivendo com um rapaz, e ao que tudo indica, essa senhora foi atingida pelo ex-companheiro por motivo ainda desconhecido”, complementou.

O corpo já estava em estado de decomposição e, de acordo com a perícia, a morte ocorreu há mais de 48 horas.

Testemunhas

Um morador das proximidades, que não quis se identificar, relatou que quando Maria Joana Nascimento dos Santos se mudou, morava sozinha com uma cadela de estimação. 

Vítima chegou a relatar que rapaz teria pedido abrigo

Há uma semana, a vítima relatou com a vizinhança que um rapaz teria lhe pedido abrigo e foi alertada para não aceitar, pois corria risco de vida.

“Até disse pra ela evitar. Infelizmente, não ouviu os outros inquilinos”, disse o morador.

Outra pessoa, que também não quis se identificar, relatou que o suspeito foi visto pelo menos duas vezes na última semana. No sábado, uma pessoa o encontrou, de cabeça baixa, fechando o cadeado da casa. E, na quarta-feira, foi visto saindo do local onde a senhora foi achada morta. 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!