Em 20 dias, 200 pessoas foram presas pela Polícia Civil do Amapá

Nesta segunda-feira, foram efetuadas 71 prisões, originadas a partir do cumprimento de 100 ordens judiciais de prisão e de busca e apreensão.
Compartilhamentos

RODRIGO INDINHO

Nos últimos 20 dias, 200 pessoas que cometeram diversos crimes foram tiradas de circulação no Estado. O balanço foi divulgado nesta segunda-feira (3), pelo delegado-geral da Polícia Civil do Amapá, Uberlândio Gomes, durante a divulgação do balanço final da Operação Bifront, deflagrada no dia 29 de novembro para reduzir a criminalidade no Estado.

Resultado das duas últimas operações deflagradas pela Polícia Civil é maior que duas centenas em prisões

A operação Bifront atuou em duas frentes: a ostensiva e a investigativa, através do mapeamento dos locais de maior incidência de crime em todos os municípios amapaenses. Nesta segunda-feira, foram efetuadas 71 prisões, originadas a partir do cumprimento de 100 ordens judiciais de prisão e de busca e apreensão. O saldo é de mais de 70% em prisões com foco nos crimes de homicídio, latrocínio, roubo, tráfico de drogas e estupro.

Delegado-geral da Polícia Civil do Amapá, Uberlândio Gomes fala à imprensa em entrevista coletiva, ao lado do secretário de Justiça e segurança Pública, Carlos Souza. Foto Rodrigo Indinho/SN

Em entrevista coletiva à imprensa, Gomes informou que, somando as duas últimas operações deflagradas pela polícia civil, o resultado é maior que duas centenas em prisões.

Operações Anjos da Lei e Bifront já tiraram mais de 200 suspeitos das ruas

“Somando as operações ‘Anjos da lei’ e ‘Bifront’, a Polícia Civil tirou de circulação mais de 200 pessoas, que estão presas no Iapen [Instituto de Administração Penitenciária do Amapá], e esse trabalho continuará sendo recorrente”, disse o delegado-geral.

Policial embarca presos para entregar no Iapen

Fotos: Olho de Boto/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!