Governo Federal antecipa pedido de Davi, e libera R$ 4 milhões para o Hospital de Amor

Presidente do Hospital do Câncer de Barreto, Henrique Prata, confirmou a liberação
Compartilhamentos

SELES NAFES

Um dos últimos atos do presidente Michel Temer (MDB) no cargo foi antecipar o que estava previsto para ocorrer somente no ano que vem, já no governo Jair Bolsonaro (PSL). Nesta sexta-feira (28), o Ministério da Saúde depositou na conta do Hospital de Amor, no Amapá, R$ 4 milhões.

O Hospital de Amor é uma unidade avançada do Hospital do Câncer de Barretos, e foi inaugurada em Macapá no último dia 15. O complexo começará o atendimento ao público a partir de fevereiro com diagnóstico e prevenção.

No mesmo dia da inauguração Davi revelou que pediu ao presidente Temer um convênio de R$ 4,5 milhões com o Hospital Barretos para garantir o funcionamento do Hospital de Amor durante todo o ano de 2019. O presidente concordou, mas seria necessário que Davi arrancasse de Bolsonaro a promessa de que o recurso seria liberado no início do ano que vem.

Em reunião com o parlamentar do Amapá, o presidente eleito garantiu que manteria o repasse, que acabou acontecendo apenas 13 dias depois da inauguração.

A maioria dos parlamentares indicou emendas para a construção que custou R$ 25 milhões

O pedido inicial foi de R$ 4,5 milhões, mas o repasse foi contingenciado. Mesmo assim, os R$ 4 milhões praticamente garantem o funcionamento do complexo durante todo o ano de 2019.

Para garantir a operacionalização em 2020, parlamentares precisarão indicar emendas em 2019.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.