Piloto de avião desaparecido teria informado pouso de emergência, diz filha

FAB enviou equipe especializada em resgates para a região
Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A Força Aérea Brasileira (FAB) informou, na manhã desta terça-feira (4), que prossegue na operação de busca pelo avião de pequeno porte que desapareceu com um grupo de indígenas no domingo (2). A aeronave saiu da aldeia de Mataware, no Parque do Tumucumaque com destino ao município de Laranjal do Jari, no sul do Amapá.

Segundo a FAB, foi deslocado para a região um avião C-130 com uma equipe de militares especializada em resgates. A ação é coordenada pelo Salvaero Manaus.  

Avião da FAB, especializado em resgates, faz buscas na região Foto: arquivo/FAB

O avião que está desaparecido é de matrícula PT-RDZ.

O portal SelesNafes.com conversou no começo da tarde desta terça-feira com a filha do piloto, que pediu que nem ela nem o pai, de 51 anos, fossem identificados por motivos familiares. 

Segundo ela, estariam a bordo seis passageiros. Além do pai, mais cinco pessoas. O avião teria ido deixar passageiros na aldeia Mataware e estava voltando para o Jari.

Aeronave saiu do Parque do Tumucumaque e retornava ao sul do Amapá

A filha do piloto disse ainda que o último contato dele com a torre foi informando que precisaria fazer um pouso de emergência, em região não comunicada. 

“Infelizmente estamos sem notícia ainda. Ele é um piloto muito bom, conhece toda a área, tem anos de experiência. Voa desde os 16 anos. A gente só pede orações para que todos sejam encontrados bem”, disse.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!