Mini-salão em praça de Macapá chama atenção de curiosos

Empreendimento é “colado” com o muro da 2ª Arena do Zerão, e faz sucesso no bairro
Compartilhamentos

RODRIGO INDINHO

Um cabeleireiro tem chamado a atenção na zona sul de Macapá, não apenas pela habilidade com as tesouras. Além de atender em domicílio, ele criou um mini-salão em uma praça, “colado” com o muro do campo de futebol da 2° Arena do Bairro do Zerão. O local escolhido foi a única alternativa para garantir o sustento da família da forma mais honrosa: trabalhando.

Mini salão tem movimentação regular da clientela

Natural de Monte Dourado, distrito do município de Almeirim, Pará, desde o ano 2000, Jhon Wilson, de 35 anos, trabalha como cabeleireiro. Há 5 anos em Macapá, Jhon prestava serviços em salões e barbearias, mas não estava tendo bom lucro.

“Decidi trabalhar por conta própria. A ideia de criar meu próprio empreendimento surgiu quando me vi na necessidade de sustentar minha família, mas eu não tinha como iniciar sem local e sem material, mesmo assim fui a luta com apoio de minha família e de amigos”, comentou.

Foi um integrante da associação de solteiros e casados da 2° Arena do Zerão quem ofereceu o espaço para o rapaz iniciar seu empreendimento.

“Em agosto de 2016 comecei o negócio, de forma bem simples, com uma cadeira plástica, um espelho, uma tesoura, uma máquina e um pente, fui realizando trabalhos e ganhando novos clientes e fazendo novos amigos. Até agora, consigo tirar um bom dinheirinho”, lembra.

Jonh Wilson também atende nas casas dos clientes

Além de arrumar um cantinho para ter o mini-salão no cruzamento da Avenida Valter Jucá com a Rua Inspetor Miguel Amorim, o cabeleireiro faz atendimentos nas casas dos clientes.

“Muitas pessoas entram pro mundo do crime por pensar que não têm oportunidade, trabalho tem, basta ter força de vontade, que Deus vai te abençoar”, ensina.

Jonh Wilson se capacitou em cursos profissionalizantes e queria poder levar mais serviços para a comunidade. Mas, a falta de material o impede.

Jonh Wilson: “Trabalho tem, basta ter força de vontade, que Deus vai te abençoar”

“Queria pedir a quem tem uma cadeira boa, um lavatório, um secador ou qualquer outro tipo de material, usado mesmo, que possa me doar para eu melhorar meu trabalho, eu agradeceria muito. Não é vergonha pedir, vergonha é roubar”.

Quem tiver interesse em contratar o serviço pode entrar em contato com Jhon Wilson pelo telefone 99176-1205. O número funciona também como Whatsapp.

Fotos: Rodrigo Indinho/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.