Após assalto em espetaria, 4 morrem em confronto com o Bope

Criminosos fugiam após um assalto onde agrediram clientes de uma pequena churrascaria
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

Quatro ocupantes de um carro morreram, na noite desta quarta-feira (27), durante confronto com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar do Amapá, na zona sul de Macapá.

Segundo a PM, o bando estava em fuga após um assalto ocorrido em uma espetaria na Avenida Anhanguera, no Bairro Novo Buritizal, por volta das 23h30min.

Durante a invasão, clientes foram agredidos com coronhadas e foram obrigados a entregar pertences pessoais e dinheiro. Os criminosos fugiram em um Gol preto.

Minutos depois, na Avenida Aimorés, o carro deles foi avistado por uma equipe do Bope. Apesar dos sinais sonoros e luminosos da viatura, o motorista do Gol iniciou uma tentativa de fuga.  

Os policiais pediram apoio de uma equipe do Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro), uma das companhias de elite do Bope.

Ainda na Avenida Aimorés, no cruzamento com a Rua Claudomiro de Moraes, os criminosos pararam o carro ao encontrar outra viatura no sentido contrário.

Os policiais desembarcaram e começaram a andar em direção ao carro, quando os quatro ocupantes desceram e iniciaram uma fuga a pé e atirando contra os policiais. 

“Quando os indivíduos viram que estavam encurralados, todos eles armados desceram atirando contra os nossos policiais. Quero frisar isso: todos estavam armados”, comentou o tenente-coronel Paulo Matias, comandante do Bope. 

Carro da fuga foi encurralado na Avenida Amirores com a Rua Claudomiro de Moraes. Fotos: Olho de Boto

Equipe do Corpo de Bombeiros ainda encontrou sinais vitais, mas criminosos morreram logo em seguida

Enquanto isso, o motorista do Gol fugiu com o carro. Envolvidos no tiroteio, os policiais não conseguiram parar o veículo, mas as características foram repassadas para a central de informações da PM.

Os criminosos foram baleados e tombaram. Quando uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou ao local, os elementos ainda tinham sinais vitais, mas logo depois um médico do Samu constatou que todos estavam mortos.

Eles foram identificados como:

Rosivan de Souza Siqueira, de 21 anos, o “Vanzinho”, com passagens por roubo e homicídio;

Fábio Júnior Nunes Leite, de 17 anos, o “Fabinho”, que participou de assalto com reféns no Bairro Zerão no dia 2 de junho de 2016;

João Vitor dos Santos Silva, de 17 anos, o “Bolinha”, passagem por roubo e estava com 24 porções de crack num dos bolsos;

Diego Campelo Vilhena, o “Dieguinho”, de idade não informada.  

Armas, celulares e dinheiro das vítimas

Comandante do Bope, Paulo Matias: atirar contra os policiais é covardia e afronta ao Estado

Momentos após o tiroteio, várias vítimas que estavam na espetaria compareceram ao local e reconheceram os assaltantes. Entre as testemunhas estava a vítima que chamou a polícia pelo 190 após o assalto. 

“Ressaltamos que todos os quatro tinham passagens por roubos, tráfico de drogas e homicídios, além de cárcere privado. Em 2016, um deles foi preso pelo Bope num assalto frustrado em que fizeram uma família refém. Já eram velhos conhecidos da polícia. Em situação dessa natureza, os policiais que são agredidos dessa forma injusta, cruel e covarde, isso não é uma afronta apenas ao policial, mas à segurança pública do Estado do Amapá e todo o sistema de segurança. Não resta outra alternativa se não agir de forma proporcional e técnica”, comentou o comandante do Bope. 

Com bandidos mortos, os policiais encontraram dinheiro, drogas, celulares roubados na espetaria, uma pistola e três revólveres, todos com munições deflagradas.

O motorista da fuga ainda não foi localizado.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!