Defesa de Waldez diz que decisão do TRE não impede mandato

Assessoria jurídica recorrerá da decisão do tribunal que determina a inelegibilidade do governador
Compartilhamentos

Por DA REDAÇÃO

Na tarde desta sexta-feira (1), a assessoria jurídica do governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), se manifestou sobre a decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) pela inelegibilidade do chefe do executivo estadual.

Em nota, a defesa confirma que recorrerá e afirma que a decisão não traz nenhum impedimento para que Waldez Góes continue no exercício do mandato

Além disso, a assessoria jurídica diz também que o governador nunca exerceu qualquer tipo de influência sobre os meios de comunicação.

A nota lembra ainda que Waldez esteve fora do mandato por quatro anos e que era apontado como favorito em pesquisas. 

Decisão

O TRE-AP decidiu nesta sexta-feira, por cinco votos a dois, pela inelegibilidade por 8 anos, a contar de 2014, do governador Waldez Góes (PDT). A medida também se estende a Gilvam Borges (MDB), Gionilson Borges e ao ex-vice-governador, João Bosco Papaléo Paes.
A Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), apresentada pelo Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), acusa os políticos de utilizarem veículos de comunicação do grupo Beija-flor para atacar o adversário de Góes no pleito, Camilo Capiberibe (PSB).
Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!