Após troca de tiros, PM descobre base do crime em Macapá

De acordo com o tenente Carlos Moraes, os bandidos tinham um radiocomunicador equalizado na frequência da Polícia Militar.
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

A Polícia Militar descobriu um imóvel que era usado como uma espécie de base de uma facção criminosa que atua na capital amapaense. A descoberta ocorreu após um confronto entre militares do 6º Batalhão e bandidos que estavam armados, assustando moradores de uma área de ponte da avenida Rio Grande do Norte, no bairro Pacoval, zona norte de Macapá. Na troca de tiros, Lucas Conceição Carvalho foi baleado e morreu horas depois.

Lucas morreu após dar entrada no HE

“Quando nós revidamos, eles [os suspeitos] se dispersaram. Mas nós continuamos as incursões. Um deles, então, entrou em uma residência e, de lá, efetuou novos disparos. Revidamos novamente ele caiu. Imediatamente acionamos o socorro, que o conduziu ao Hospital de Emergências [HE]”, relatou o tenente Carlos Moraes, do 6º Batalhão.

Lucas morreu na manhã deste sábado (16), no HE. A polícia afirma que a casa onde ele trocou tiros com os militares era uma boca de fumo e uma espécie de posto de uma facção criminosa que atua em Macapá.

Drogas e outros materiais encontrados no imóvel

No imóvel, eles encontraram drogas, balança de precisão e outros materiais usados para dividir e embalar o entorpecente. Também apreenderam um radiocomunicador equalizado na frequência da Polícia Militar.

A arma usada por Lucas no confronto, um revólver de calibre 38, que foi entregue à Polícia Civil, pertence a uma empresa de vigilância, roubada há alguns meses.

Suspeita

De acordo com o tenente Carlos Moraes, a polícia apurou que os bandidos estariam comemorando a morte de um rival, que seria pertencente a um outro grupo criminoso. Horas antes, houve dois homicídios em Macapá.

Fotos: Olho de Boto/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.