Em busca de transparência, Imap começa a informatizar acesso a documentos

Instituto foi alvo de operações da Polícia Federal por crimes ambientais
Compartilhamentos

Por DA REDAÇÃO

A partir do dia 25 de março, o Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (Imap), passa contar com um sistema informatizado para o acesso a documentos públicos.

O Sistema de Gestão de Documentos (Sigdoc) está sendo implementado em órgãos estaduais para gerenciamento de documentos e processos públicos.

Julhiano Cesar Avelar: disponibilização de documentos e digitalização de processos. Foto: Rodrigo Indinho/arquivo SN

Com a ferramenta, qualquer cidadão poderá acessar, visualizar e fazer download de processos de meio ambiente do instituto. O sistema também possui o recurso de assinatura eletrônica, impedindo, assim, clonagem ou plágio de documentos.

“Com esta iniciativa, estamos possibilitando uma maior transparência dos serviços prestados pelo Imap. Vamos, inicialmente, disponibilizar os documentos públicos e posteriormente vamos iniciar a digitalização de processos internos”, explicou o diretor-presidente do órgão, Julhiano Avelar.

Pelo menos desde 20017, o Imap é alvo de investigações do Ministério Público Federal e operações da Polícia Federal. Servidores e ex-gestores do órgão chegaram a ser presos por crimes ambientais relacionados a licenciamentos.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!