Fazendo livros na periferia, artista divulga lendas do Amapá nas escolas

Joca Monteiro conta que percorreu municípios do Estado por cinco anos, ouvindo e registrando relatos
Compartilhamentos

Por RODRIGO INDINHO

Com uma editora artesanal na Baixada Pará, no Bairro Cidade Nova, área periférica na zona leste de Macapá, um professor que também é contador de histórias já levou arte para mais de 10 mil crianças de escolas públicas em todo o Amapá.

Artista desde os 17 anos, Joca Monteiro, que agora tem 37 anos, tem um modo bastante peculiar de valorizar os contos populares e tradicionais dos diferentes povos e etnias que compõem a sociedade amapaense e amazônida. Para isso, ele visitou todos os municípios do Estado conhecendo e conversando com diversos personagens num período de cinco anos.

Produções literárias são acúmulo de pesquisa, diz o educador e artista Joca Monteiro. Fotos: Rodrigo Indinho

Junto com a família, Joca produz artesanalmente, divulga e comercializa informalmente seus livros através de shows em escolas, espetáculos, feiras, festivais, entre tantas outras andanças que empreende pelo Amapá e outros lugares do Brasil.

“Quando você leva essas histórias para outros lugares do país as pessoas ficam encantadas. ‘Isso existe? Vocês acreditam nisso? É a história de vocês?’, então achei que isso era um tesouro que a gente precisava divulgar no Estado e fora dele”, comentou.

Livros são produzidos artesanalmente no Bairro Cidade Nova

Nas escolas, Joca leva seu material de divulgação e faz o anúncio em cada sala. As crianças participam de sorteios dos livros, brincadeiras, atividades, e aprendem sobre o legado e contos de nosso povo.

“Todo mundo participa. A escola é a principal forma de fazer a divulgação e a distribuição desses livros. Eu vivo da minha arte. Antes da editora eu fiz um cálculo que já tinha atendido mais de 50 mil estudantes. Sou muito orgulhoso por isso”, destacou.

Diagramação e encadernação à mão…

 

… em material que é levado a escolas

O artista afirma que os livros são de grande durabilidade, resistentes a água e são ofertados em diversos tamanhos nos valores que variam de R$20 a R$ 40. Joca, ganhou vários prêmios em instituições que são referência da arte de contar histórias.

Divulgação do trabalho já alcançou mais de 50 mil crianças, segundo o artista. Foto: arquivo pessoal

 

Joca Monteiro: escola é a principal forma de fazer a divulgação e a distribuição dos livros. Foto: arquivo pessoal

Quem tiver interesse em conhecer ainda mais o trabalho, contratar os serviços ou comprar um dos exemplares, pode entrar em contato pelo número (96) 98124-2288 ( Whatsapp) ou @jocamonteiro (página no Facebook).

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!