PF investiga empréstimos extorsivos a comerciantes de Macapá

Organização funciona em todo o país. Investigações são conduzidas pela PF da Paraíba
Compartilhamentos

Da REDAÇÃO

Policiais federais cumpriram mandados de prisão e de busca e apreensão, na manhã desta sexta-feira (15), contra uma organização que comandava um esquema de empréstimos a juros extorsivos. O esquema era bem organizado, e utilizava até aplicativos.

A Operação Sicário investiga os crimes de organização criminosa, lavagem de dinheiro e atividade de instituição financeira clandestina.

Segundo a Polícia Federal, as investigações são conduzidas por equipes da Paraíba, mas os crimes são praticados em todo o Brasil. Em Macapá, as vítimas são comerciantes.

De acordo com a PF, a organização pratica o chamado “cobro” o “cobrito”, como é conhecido na Colômbia

“O cobro é materializado através do oferecimento de panfletos a lojistas, geralmente pequenos empresários, em que é exposta uma cobrança de juros diária, normalmente sobre pequenas quantias que disfarçam a abusividade das cobranças”, informou a PF em nota à imprensa.

O dinheiro recebido era administrado por um fundo gerenciado por meio de aplicativos e utilizado na expansão dos negócios pelo restante do país.

Um das lojas onde policiais federais cumpriram mandados, nesta sexta-feira (15). Foto: Leonardo Melo

Os agentes cumpriram um mandado de prisão e quatro de busca e apreensão. Dois mandados foram cumpridos em lojas de revenda de automóveis, em Macapá.

Os nomes dos envolvidos e empresas não foram divulgados pela Polícia Federal.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!