Vereador pede que polícia investigue ameaças

Vereador Victor Hugo (PV) quer sabe se intimidação tem a ver com a CPI do Transporte ou outras atividades
Compartilhamentos

Por LEONARDO MELO

O vereador de Macapá, Victor Hugo (PV), registrou boletim de ocorrência na polícia comunicando estar sofrendo ameaças de morte. O parlamentar vem travando uma guerra particular para tentar criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara que investigue todo o sistema de transporte público da capital.

A proposta foi protocolada no início do mês com 13 assinaturas, mas, esta semana, quatro vereadores retiraram apoio do requerimento.

São eles:

Marcelo Dias (PPS)

Odilson Nunes (SD)

Nelson Souza (Rede)

Cláudio Góes (PDT)

O Portal SelesNafes.Com tenta ouvir os parlamentares.

Com as 9 assinaturas restantes, a comissão ainda tem chances de ser instalada, apesar do forte lobby das empresas e políticos que atuam em outras esferas, diz o autor da proposta.

Mesmo com o aparente enfraquecimento da CPI, o autor da proposta, vereador Victor Hugo (PV), conversou com o presidente da Câmara de Vereadores, Ruzivan Pontes (SD), que prometeu levar a comissão adiante.

“Ele vai oficiar os gabinetes dos vereadores (para indicar membros da comissão) informando o prazo para instalação da CPI”, informou o vereador do PV.

As empresas ingressaram na justiça com uma ação pedindo o reajuste da tarifa dos atuais R$ 3,25 para R$ 3,75.

Ameaças

Sobre as ameaças, o vereador diz que recebeu telefonemas ameaçadores e pediu que a Polícia Civil do Amapá investigue o caso. O objetivo é saber se as ameaças têm alguma relação com a CPI ou com outras atividades do parlamentar, que dirige uma ONG de direitos dos animais.

Victor Hugo também passou andar com seguranças armados, dia e noite. 

“A CPI vai sair”, garantiu.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!