Ao inaugurar aeroporto, Bolsonaro anuncia abertura da Renca e colégio militar no AP

Presidente Bolsonaro disse que nova estrutura vai abrir as portas do Amapá ao turismo, comércio e à integração nacional
Compartilhamentos

Por RODRIGO INDINHO

Em Macapá (AP), durante a inauguração do novo aeroporto, nesta sexta-feira (12), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou que tem a intenção de abrir para exploração mineral a Reserva Nacional do Cobre e Associados (Renca), que fica localizada entre o Amapá e o Pará. Além disso, também anunciou um Colégio Militar para a capital amapaense.

Bolsonaro, Davi e autoridades do Amapá deram entrevista à imprensa antes da solenidade. Fotos: Rodrigo Indinho/SN

A reserva compreende mais de 4 milhões de hectares entre o sul do Amapá e norte do Pará. A medida abriria essa parte da floresta amazônica para a exploração de ouro, manganês, tântalo e outros minerais, principalmente o cobre. A área é cortada por 9 unidades de conservação, entre elas o Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque e terras indígenas.

O ex-presidente Michel Temer (MDB) foi alvo de grande polêmica ao tentar emplacar a mesma medida, em 2017. Na época, ele foi pressionado pela opinião pública e por decisões judiciais a recuar.

Momento da chegada dos presidentes a Macapá. Foto: Marcos Brandão/Presidência do Senado

Bolsonaro justificou a medida:

“Esse grande estado do Amapá é rico e precisa compartilhar essa riqueza com seu povo. A Renca é nossa. Vamos usar as riquezas que Deus nos deu. Garanto que vocês não terão problemas com Ministério do Meio Ambiente se a exploração for feita de forma racional”, afirmou o presidente brasileiro.

Ensino militar

Além da Renca, outra intenção do Governo Federal em relação ao Amapá é implantar uma escola militar do Exército Brasileiro. A implantação do estabelecimento de ensino em Macapá faz parte de um projeto para todas as capitais brasileiras, segundo explicou o presidente.

Para que isso ocorra com mais celeridade, Bolsonaro enfatizou que a bancada federal amapaense deverá se empenhar.

Inauguração

Bolsonaro esteve na capital amapaense para a inauguração do novo Aeroporto Internacional de Macapá Alberto Alcolumbre. Ele veio a convite do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), parlamentar do Amapá.

Bolsonaro falou da importância do Amapá ter o presidente do Senado

Ao inaugurar a nova estrutura, Bolsonaro destacou que o aeroporto “abrirá uma porta mais larga ao Estado para os comércios, turismo e integração”. Ele também aproveitou o pronunciamento para agradecer os votos de eleitores amapaenses. O Amapá foi o único Estado que ele não visitou durante a campanha eleitoral.

O chefe de estado também ressaltou a importância do Amapá ter o presidente do Senado.

“O presidente [Davi] tem demonstrado cada vez mais articulação e unidade na bancada parlamentar do Amapá, isso é importante para a destinação certa dos recursos ao Estado”, avaliou Bolsonaro.

Já Davi Alcolumbre destacou a presença do presidente brasileiro e relembrou que as emendas parlamentares foram decisivas para a conclusão da obra do novo aeroporto.

Davi Alcolumpre, presidente do Senado

“A presença do presidente Bolsonaro mostra que o Governo Federal está de portas abertas para o Amapá. É uma satisfação inaugurar uma obra fruto de recursos parlamentares e com o apoio do Governo Federal”, considerou Alcolumbre.

O senador amapaense Lucas Barreto (PTB) evidenciou o aumento da força política da bancada federal amapaense. Ele lembrou que nos últimos dois meses, quatro ministros estiveram no Amapá para providenciar soluções para os problemas do Estado, sobretudo no setor de infraestrutura.

Lucas Barreto: “Vamos colocar mais emenda de bancada em obras estruturantes”

“É uma oportunidade que estamos tendo do Amapá alavancar o seu desenvolvimento. Vamos colocar mais emenda de bancada em obras estruturantes como a pavimentação da BR-156 e a conclusão do Hospital Universitário”, afirmou o senador Lucas.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, fez um resumo da avaliação dos 100 primeiros dias da gestão de Bolsonaro. Ele disse, também, que a conclusão do novo aeroporto simboliza o empenho que a equipe de governo está tendo com a infraestrutura e a integração do país.

O prefeito de Macapá, Clécio Luís, também ressaltou a contribuição do município com as obras no entorno do novo aeroporto. Além dele, o senador Randolfe Rodrigues (Rede) e integrantes da bancada federal da legislatura anterior, que ajudaram na liberação de emendas, também participaram da solenidade.

Redução de ICMS

O governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), ressaltou as negociações que pretende fazer com companhias aéreas para aumentar o número de voos nacionais e implantar voos internacionais no novo aeroporto. Ele enfatizou que fará as tratativas tendo em mãos a autorização para reduzir até 3% a base de cálculo imposto nas operações comerciais com querosene (QAV) e gasolina de aviação (GAV). Atualmente, a alíquota amapaense aplicada é a maior do país: 25%.

“Como a redução foi aprovada em Regime Especial, poderemos negociar os benefícios de forma individual com cada empresa”, reforçou o governador amapaense.

O novo Aeroporto Internacional de Macapá começa a operar na tarde de hoje com a chegada do voo da Gol. Em seguida, a Latam e a Azul também farão operações. O antigo terminal está sendo desativado hoje. 

Foto de capa: Rodrigo Indinho/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.