Após matar a tiros ex-detento, dupla revista vítima e foge

Câmeras de segurança mostram atiradores procurando algo na roupa de Clézio Gomes Martins
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

Na tarde desta sexta-feira (12), um homem foi morto com pelo menos 11 tiros, por volta de 17h, na Avenida Procópio Rola, no Bairro Santa Rita, área central de Macapá.

Dos disparos efetuados, quatro atingiram a cabeça, quatro as costas, mais dois nas nádegas e um no ombro.

A vítima foi identificada como Clézio Gomes Martins, de 33 anos. Ele trafegava em uma motocicleta modelo Biz, em direção à zona oeste da cidade, quando foi atacado por dois homens montados em uma motocicleta 150CC, de cor vermelha.

Munição encontrada no local. Fotos: Olho de Boto

De acordo com o delegado Wellington Ferraz, da Delegacia Especializada em Crimes contra a Pessoa (Decipe). No local, a perícia recolheu 29 cartuchos de pistolas calibre 380 e ponto 40.

Clézio Gomes Martins tinha passagem pelo crime de tráfico de drogas. 

“Os circuitos externos de algumas residências mostram que a vítima para em frente a uma casa, quando atende o telefone. Os dois encostam, se aproximam lado a lado dele, cada um deles efetuou disparos, o condutor e o garupa. Na fuga, eles seguiram pela Procópio Rola e um policial interveio, trocou disparos, e a dupla fez o retorno”, explicou o delegado.

Ex-detento, Clézio Gomes Martins, atendeu telefonema quando foi atacado por dupla

Atiradores procuravam algo

Welligton Ferraz disse também que os registros em vídeo mostram que os atiradores procuravam alguma coisa no corpo da vítima. 

“Tanto que eles dão os disparos e ficam mexendo no corpo da vítima como se procurassem algo, mas ainda vamos tentar juntar esse quebra-cabeça para saber  o que aconteceu. Tudo indica que ele estava sendo acompanhado e, ao parar para atender o telefone, foi atacado.”, complementou.

Decipe investiga o caso

O delegado da Decipe disse ainda que outras imagens da fuga mostram outros trechos do caso e ajudarão a desvendar a identidade dos envolvidos.

“Não sabemos quem ligou para ele e dentro de qual contexto aconteceu, vamos descobrir ao longo das investigações”, finalizou.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.