Ex-procurador de Justiça do Amapá é preso por homicídio

Ernandes Lopes Pereira estava escondido há quatro meses no Distrito Federal
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

O ex-procurador de Justiça do Ministério Público do Amapá, Ernandes Lopes Pereira, foi preso depois de 4 meses considerado foragido. Ele estava morando em Brasília (DF), onde constantemente mudava de endereço para dificultar a investigação da polícia.

O paradeiro de Ernandes Pereira era desconhecido desde o dia 14 de dezembro de 2018, quando perdeu o último recurso contra a condenação pelo homicídio do delegado da Polícia Civil do Ceará, Cid Júnior, de 60 anos. O policial era extremamente popular no Ceará.

O homicídio ocorreu na noite de 13 de agosto de 2008. Os dois eram amigos de infância e estavam bebendo na casa do ex-procurador, na região metropolitana de Fortaleza, quando houve um desentendimento e o delegado foi morto com um tiro. A defesa alegou que o disparo foi acidental.

No dia 27 de outubro de 2017, ele foi condenado a 16 anos de prisão, mas conseguiu reduzir a pena para 13 anos e 9 meses. Ele vinha recorrendo em liberdade, até perder o último recurso.  

Na última sexta-feira (29), policiais civis do Ceará e do Distrito Federal localizaram o ex-procurador e efetuaram a prisão.

Agosto de 2008: corpo do delegado Cid Júnior é observado por parente. Foto: Diário do Ceará

A 1ª Vara Criminal da cidade de Eusébio, onde houve o primeiro julgamento, já foi notificada sobre a prisão, e pode determinar a a qualquer momento a transferência do ex-promotor para Fortaleza, onde iniciará o cumprimento da pena.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!