Falsos microempresários vendiam drogas, diz polícia

Fedão e seus ajudantes do tráfico passavam o dia vendendo drogas no estabelecimento de fachada, segundo os investigadores
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

A Polícia Civil desmascarou três falsos empreendedores do ramo de bebidas que, na verdade, segundo as investigações, usavam um empreendimento de fachada para vender drogas no município de Santana, a 17 km de Macapá.

Além de drogas, os agentes da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE) encontraram, no empreendimento de fachada, balança de precisão e utensílios usados para embalar drogas, como linha e sacos plásticos. A ação policial ocorreu nesta quinta-feira (4).

Drogas e materiais para embalagem apreendidos na operação desta quinta-feira

Os presos foram: Agenilson dos Passos Rodrigues, o “Fedão”, 34 anos, que seria o dono do “estabelecimento”; Valdeir Guedes Tenório, de 28 anos; e Maicon Lopes – que a polícia ainda tenta confirmar o nome e a idade.

De acordo com o delegado Sidney Leite, diversas denúncias anônimas – feitas para o serviço “Denuncie um Traficante” (9 8141 4161) – apontaram que Fedão estava comercializando drogas no estabelecimento de fachada, diariamente, vendendo maconha e crack para jovens. Os outros dois acusados seriam funcionários do Fedão, segundo as investigações.

Delegado Sidney Leite e agentes da DTE

“As pessoas de bem que passavam na frente do local, achavam que era apenas um mercantil pequeno. Mas, o comércio não passava de algumas prateleiras para esconder o verdadeiro produto que era comercializado ali, que era a droga”, explicou o delegado.

Segundo ele, quando a equipe da DTE se aproximou, Fedão ainda tentou se livrar da droga, jogando os papelotes para fora do estabelecimento de fachada. Atrás do imóvel, foram encontradas porções maiores de maconha escondidas entre plantas.

Acusados foram levados para a sede da DTE, em Macapá, onde foram autuados por tráfico de drogas

Os acusados foram levados à sede da DTE, que funciona no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval, em Macapá. Autuados por tráfico de drogas, eles aguardavam por audiência de custódia, até o horário de publicação desta matéria.

Fotos: Olho de Boto/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.