Gerente de supermercado pode ter sido morto por engano

O crime ocorreu em uma vila de quitinetes, no bairro Novo Horizonte, na zona norte de Macapá.
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

A polícia ainda não tem pistas sobre os quatro criminosos que mataram a tiros o gerente de uma rede de supermercados de Macapá. Um outro funcionário da mesma rede comercial ficou ferido e está hospitalizado. O crime ocorreu em uma vila de quitinetes, na avenida Clodoaldo da Silva Matias, no bairro Novo Horizonte, zona norte da capital, por volta de 22h deste domingo (14).

Peritos recolheram 18 cartuchos de munições no local. Fotos: Olho de Boto/SN

A ocorrência foi atendida pelo 2º Batalhão da Polícia Militar. Segundo o que foi apurado pelos policiais, um dos sobreviventes relatou que foi ao muro de trás da vila, para urinar, quando quatro homens chegaram já disparando em direção aos outros dois amigos, que estavam sentados, em frente à quitinete do gerente Pedro Ramos da Cunha, de 30 anos. Ele foi atingido com três tiros e morreu no local.

Os criminosos dispararam do portão da vila

O outro amigo que estava sentado também foi baleado, mas foi socorrido e levado ao Hospital de Emergências (HE) de Macapá. O terceiro homem que havia se afastado para urinar, não foi ferido.

De acordo com o sargento Sandokan, testemunhas contaram que quatro atiradores chegaram a pé, mas tinham o apoio de outros dois carros. Os criminosos nem chegaram a entrar na vila. Eles atiraram do portão. Pedro caiu nos primeiros tiros. Já o amigo dele foi atingido três vezes, mas conseguiu correr para dentro da quitinete.

Segundo Sandokan, a vítima não tinha antecedentes criminais

“O que as testemunhas contaram é que eles estavam desde cedo bebendo. Depois que acabou um jogo de futebol que estavam assistindo, alguns foram embora e esses três amigos permaneceram bebendo no local. Os dois que foram alvejados trabalham juntos em um supermercado, um morreu e outro foi levado ao HE, em estado delicado”, contou o sargento.

Equipe da Delegacia de Homicídios esteve no local colhendo os primeiros relatos

Segundo ele, 18 cartuchos de munições de calibre não divulgado foram encontradas na cena do crime. A equipe da Delegacia de Homicídios, da Polícia Civil do Amapá, esteve no local. Não está descartada a possibilidade de morte por engano.

Vila fica localizada na avenida Clodoaldo da Silva Matias, no bairro Novo Horizonte

Atualmente, Pedro gerenciava um supermercado na BR-210, na zona norte de Macapá. A polícia confirmou que ele não tinha antecedente criminais.

Peritos da Polícia Técnico-Científica vasculham o local do crime

“Pelo histórico da vítima, talvez ele tenha sido morto por engano. Porém, nenhuma possibilidade está descartada. Tudo será apurado pela Polícia Civil”, afirmou Sandokan.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.