Policial que invadiu motel tem prisão decretada e se apresenta

Crime ocorreu no dia 24 de março. Namorado da ex-mulher dele foi ferido com um tiro
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

O Juizado de Violência Doméstica de Santana determinou a prisão preventiva do policial militar Luiz Otávio Morais Luz Júnior, 30 anos, acusado de tentar matar a ex-mulher e o atual namorado dela, dentro de um motel no município de Santana, cidade a 17 km de Macapá. Ele se apresentou hoje (4) pela manhã.

O caso é tratado como tentativa de homicídio e de feminicídio. O pedido de prisão foi formulado pelo titular da Delegacia de Mulheres, Edmilson Antunes Ferreira. Consta na investigação que a vítima conviveu em união estável com o policial durante três anos, com várias ocorrências de violência doméstica que resultaram na separação e concessão de medidas protetivas.

Em fevereiro, no entanto, o casal reatou, mas voltou a se separar logo em seguida.

Na madrugada do dia 24 de março, por volta das 4h50min, o PM foi até o motel onde estavam a ex e o namorado dela. Luz fez dois disparos, um atingiu a fechadura da porta, e outro tiro atingiu o namorado, sem gravidade.

O policial invadiu o quarto, mas foi imobilizado pelo namorado, mesmo ferido. No pedido de prisão apresentado ao juizado, o delegado cita que o policial teria dito:

“Eu já matei 10 pessoas. Seu namorado vai ser a décima primeira, e você a décima segunda”.

Durante a luta corporal, o namorado conseguiu levar o policial para fora do quarto, segurando o gatilho da arma para que ele não fizesse outro disparo.

A magistrada decidiu pela prisão lembrou que, em episódio anterior, o policial já havia disparado contra o carro do namorado da ex-esposa e, apesar das medidas protetivas, continuava monitorando a vítima e agindo com violência.

“(…) Demonstra despreparo emocional e desprezo para com a vida de terceiros”, comentou a juíza.

“(…) As medidas protetivas de outrora não se mostraram eficientes para a manutenção da paz social e integridade física da vítima”, diz a juíza, afirmando ainda que há risco de o policial cometer uma nova tentativa de homicídio.

 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!