Quadrilha furtou mais de 50 celulares em shows em Macapá, diz polícia

Dez celulares recuperados no show do cantor Gustavo Lima, mas um quarto suspeito fugiu levando vários aparelhos
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

A polícia amapaense prendeu três suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em furtos de celulares. O bando teria vindo da cidade de Altamira (PA) para Macapá somente para agir em dois shows realizados no fim de semana. Um quarto ladrão conseguiu escapar levando vários outros celulares.

Cheila, Valdemiro e caio são de Altamira (PA)

Segundo o sargento Elilson, do 1º Batalhão da Polícia Militar (PM), os suspeitos foram cercados pelo público durante o show deste domingo (7) do cantor Gustavo Lima, realizado no estacionamento de um hotel, no distrito macapaense de Fazendinha, a 12 km do centro da capital.

Os seguranças do evento detiveram os acusados e os entregaram a agentes da Delegacia de Polícia Civil do distrito, mas o público do show estava revoltado e tentou invadir o órgão. A PM foi acionada para dar apoio e conseguiu impedir que eles fossem linchados.

Para terem a integridade preservada, Valdemiro Pinheiro, de 30 anos; Caio da Silva Sarrafo, 30 anos; e Cheila da Silva Araújo, de 31 anos, foram transferidos para o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) do bairro Pacoval. Com eles foram recuperados 10 celulares.

Trio foi levado ao Ciosp do Pacoval para não ser linchado pela população

De acordo com o delegado Júlio César Darques, os suspeitos também teriam agido em um show de música eletrônica ocorrido no dia anterior, sábado (6), ocorrido no estacionamento de um shopping na zona sul de Macapá.

“O bando estava Infiltrado em meio às pessoas que se divertiam. Eles aproveitaram o momento de distração, principalmente ao final do show, quando todas as pessoas estavam espremidas, naquele empurra-empurra. A maioria dos celulares é de alto padrão”, destacou o delegado.

Pelo número de pessoas que compareceu à delegacia, a Polícia Civil acredita que os ladrões furtaram mais de 50 aparelhos nos dois eventos. Uma das vítimas relatou que pagou 200 reais para ficar na área VIP denominada de diretoria.

“É uma área de acesso mais restrito em função do preço que é um dos mais altos do show. A gente não imaginava que dentro de uma área como essa eles [os ladrões] pudessem entrar. No meu caso, dinheiro e o celular foram levados de dentro na minha bolsa. A gente não percebeu, pois todo mundo estava se divertindo, distraído”, relatou uma mulher, que pediu para não ser identificada.

O trio foi autuado por furto. Até esta manhã, eles aguardavam audiência de custódia para saber se iriam permanecer presos ou se vão responder ao processo em liberdade.

Fotos: Olho de Boto/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!