Vereador teria se apropriado de documentos da Câmara de Macapá

Audiência de conciliação no Tribunal de Justiça tentará pôr fim à crise
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

Uma audiência de conciliação, nesta segunda-feira (15), tentará encerrar o impasse na Câmara de Vereadores de Macapá, que já dura quase dois meses. No meio dessa guerra, que já virou caso de polícia, o vereador Yuri Pelaes (MDB) está sendo acusado de ter se apropriado de documentos públicos para impedir que Marcelo Dias (PPS) comande a Casa.

A audiência foi marcada às 15h, na sala de reuniões da Câmara Única do Tribunal de Justiça do Amapá, e será conduzida pela desembargadora Sueli Pini. Yuri Pelaes afirma que a eleição de Marcelo Dias foi ilegal e, por isso, não foi homologada pela comissão eleitoral.

Na semana passada, Dias mandou um chaveiro abrir o gabinete da presidência. Yuri Pelaes estaria com o livro ata da sessão e com o livro de frequência, sem os quais Dias não consegue administrar a Câmara.

A audiência de conciliação foi marcada depois que pelo menos quatro vereadores ingressaram com mandados de segurança.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.