Com 3 mil alunos, Central do Enem tem aula inaugural

Projeto conta com 22 professores exclusivos e atenderá 4 municípios
Compartilhamentos

Por MARCO ANTÔNIO P. COSTA

A Secretaria Estadual de Educação (Seed) lançou, na tarde desta terça-feira (15), o projeto “Central do ENEM 2019”. A iniciativa atenderá cerca de três mil estudantes amapaenses em quatro municípios do estado (Macapá, Santana, Laranjal do Jari e Tartarugalzinho).

A estudante da Escola Estadual Alexandre Vaz Tavares, Jaciara Campos, de 17 anos, conta que para ela o projeto é uma grande ajuda.

“Já que esse ano é o mais importante da minha vida até aqui”, disse a jovem.

Jaciara Campos: ano do Enem é o mais importante da vida. Fotos: Marco Antônio P. Costa

Jaciara já tinha decidido tentar passar para o curso de direito, mas, com o anúncio da criação do curso de psicologia na Unifap, agora está na dúvida.

Aluízio Ribeiro, de 17 anos, é estudante da Escola Estadual Professora Maria Carmelita do Carmo. Ele quer cursar algum curso da área de exatas.

“A Central do Enem pode ser a chance que tenho de disputar a vaga em uma universidade pública, com quem tem mais condições de pagar um cursinho”, afirmou o rapaz.

Aluízio Ribeiro: com apoio dos pais, menos diversão e mais estudos

Ele ressaltou também que o apoio dos pais tem sido fundamental até aqui.

“Meus pais estão apoiando, por isso estou focado esse ano e sei que vou me divertir um pouco menos, mas é um sacrifício que temos que fazer”, disse convencido o estudante.

Professores exclusivos

No lançamento, foi apresentado o cronograma do projeto, que em 2019 conta com uma equipe exclusiva de 22 professores da rede estadual. Em Macapá, as aulas serão ministradas, sempre às terças e às quintas-feiras, em quatro polos espalhados geograficamente na cidade (Escola Estadual Professor Gabriel de Almeida Café; Escola Estadual Alexandre Vaz Tavares, Cepajob e Escola Estadual Professora Esther Virgolino).

Professor Wirley Oliveira: turma será qualificada

Aos sábados, ocorrerão aulas itinerantes e o cronograma com as datas e os espaços onde serão realizados foram divulgados para os estudantes.

O professor de Língua Portuguesa e Redação, Wirley Oliveira, participa do projeto desde sua criação em 2016. Ele fala da satisfação que tem com o seu crescimento.

“Esse ano terá acesso ao programa apenas o estudante da rede pública estadual de ensino que esteja cursando a terceira série do ensino médio neste ano, a segunda etapa da Educação de Jovens e Adultos ou a quarta série do ensino médio integrado, que é profissionalizante. Isso, o fato de não ser aberto à toda comunidade, vai nos ajudar a ter dados, números e estatísticas sobre nossos índices de aprovação”, disse.

Alunos terão também período de revisão

Expectativa de 5 mil alunos nas revisões

A Secretária estadual de Educação, Maria Goreth da Silva Sousa, fez um balanço sobre o programa na abertura do evento. Falando com a reportagem do portal SelesNafes.com, fez uma reflexão sobre as expectativas para 2019:

“Estamos começando com três mil estudantes, mas queremos chegar com o aulão de revisão em novembro – no estádio Zerão -, com cinco mil estudantes. A novidade esse ano é a organização, a participação, o planejamento. Em 2016 quando a gente começou eram poucos professores que faziam essa mobilização como um favor à secretaria. Agora, estão exclusivos, valorizados e participando de todo o desenho do projeto”, disse a gestora.

Goreth Sousa (Seed): professores exclusivos representa avanço do projeto

Vagas

A Secretaria de Educação informou aos estudantes que tenham interesse e que por ventura não tenham efetuado sua inscrição no programa, que busquem a direção da sua escola, pois em caso de demanda reprimida novas vagas e turmas poderão ser abertas.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!