Confronto entre policiais civis e traficantes deixa 2 feridos

Criminosos reagiram a ser abordados por policiais civis em viatura descaracterizada
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

Dois homens investigados por tráfico de drogas foram baleados durante um confronto com policiais civis, no fim da noite desta quarta-feira (29), na zona norte de Macapá.

A ação, coordenada pelo delegado Sidney Leite, da Delegacia de Tóxicos e Entorpecentes (DTE), ocorreu em frente a uma quitinete, localizada na Rua Francisco Xavier das chagas, no bairro Jardim felicidade I.

Segundo o titular da DTE, os criminosos resistiram à abordagem e abriram fogo em direção aos policiais. A porta da viatura, descaracterizada, foi perfurada com um dos tiros. Outros dois acertaram a janela do passageiro.

Por sorte, nenhum agente ficou ferido. No revide, os criminosos, que estavam em duas motocicletas foram atingidos e caíram em via pública. Eles fugiram para dentro da quitinete onde houve novo confronto e foram feridos.

Os dois foram socorridos pelo Samu e levados ao Hospital de Emergência de Macapá, onde permanecem internados em estado grave. Um jovem de 18 anos, que estava no imóvel onde um dos investigados se escondeu, foi detido e levado para prestar esclarecimentos na delegacia.

Suspeitos largaram as motos e correram para a quitinete. Fotos: Olho de Boto

Uma das balas atingiu a porta da viatura

Samu atendeu feridos e os transportou para o HE

Com eles, a polícia encontrou dois revólveres calibre 38. Os criminosos usaram todas as munições contra os policiais, mas algumas falharam.

“Estavam usando calibre 38 com cano reforçado, uma arma muito perigosa. Todas as munições no tambor foram deflagradas por eles. Eles atiraram mesmo com os policiais se identificando, por isso vão responder pelos disparos e por associação criminosa”, explicou o delegado.

Leite diz que os criminosos investigados são responsáveis pela distribuição de drogas na zona norte, e que possuem passagens por outros crimes.

Por medida de segurança, os nomes não foram revelados pela polícia.

Munições deflagradas e “picotadas”, ou seja, falharam

Delegado Sidney Leite: não atiraram mais porque estavam sem munição

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!