Corpo com tiros é encontrado por moradores

Vítima tinha 3 disparos e foi identificada como um ex-detento
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

O corpo um homem morto a tiros foi encontrado por moradores da Ponte da Chechênia, no Bairro Cidade Nova, na zona leste de Macapá, na manhã desta quinta-feira (2). A vítima é um ex-detento que cumpriu pena por homicídio na penitenciária do Amapá.

Os moradores tinham ouvido disparos de arma de fogo durante a madrugada, mas apenas pela manhã visualizaram a vítima. Era possível ver apenas as pernas boiando, e o restante do corpo estava submerso.

A polícia foi acionada, e uma equipe da Delegacia de Homicídios do Amapá (Decipe) foi até o local. Quando o corpo foi retirado do lago, pela Polícia Técnico-Científica (Politec), a vítima foi identificada como Edir Martins da Silva, o “Luke”, de 40 anos.

O delegado de Homicídios, Wellington Ferraz, informou que ouviu alguns moradores, mas, por enquanto, não há testemunhas do homicídio.

“Ele estaria bebendo. (…) Por volta de meia-noite, os moradores ouviram disparos de arma de fogo, mas, no primeiro momento, ninguém teria visto quem disparou. (…) Quando a Politec chegou ele foi retirado e foi constatado que foi atingido por disparos”, explicou Ferraz.

Vítima estava com as pernas boiando e o corpo submerso. Fotos: Olho de Boto

Delegado Wellington Ferraz conversa com peritos no local do crime

Os peritos identificaram pelo menos três tiros. Dois atingiram as costas e o terceiro o rosto da vítima. O delegado suspeita que depois dos tiros ele tenha pulado no lago para tentar fugir, mas acabou não resistindo aos ferimentos.

Se o executor usou pistola, é possível que os estojos da munição tenham caído no lago.

“Ele (Luke) já tem problema com a polícia. Cumpriu pena na penitenciária por homicídio, mas para a gente isso não importa. Queremos saber quem matou a vítima”, destacou o delegado.

Ferraz acredita que o crime tenha sido premeditado, já que o executor esperou a vítima chegar em casa. Os tiros teriam sido disparos em frente à residência de Luke.

A polícia diz que vai identificar os envolvidos e pedir prisão preventiva, caso não haja avanço nas investigações logo nas primeiras horas.  

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!