Advogado preso na Operação Sindicus ganha prisão domiciliar

Decisão foi do TRF1
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

O vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), desembargador Kássyo Marques, concedeu habeas corpus ao advogado José Carneiro Leite, preso em Macapá pela Polícia Federal na Operação “Sindicus”. Ele cumprirá a prisão preventiva em casa.

A defesa, conduzida pelo advogado Maurício Pereira, alegou falta de fundamento para a prisão, possibilidade de aplicação de medidas cautelares alternativas à prisão, além falta de indícios de materialidade e autoria dos fatos.

O advogado é acusado de fazer parte de um grupo liderado pela ex-deputada federal Jozi Araújo (Podemos), que teria desviado mais de R$ 300 mil em contribuições sindicais na Federação das Indústrias do Amapá (Fieap). O grupo também teria criado sindicatos fantasmas para fraudar a eleição na Fieap.

No início do mês, o juiz Jucélio Neto, da 1ª Vara Federal de Macapá, negou a prisão domiciliar ao advogado que alegava não haver sala de “estado-maior” no Iapen para que ele pudesse ficar custodiado. O MPF foi contra o pedido por considerar que o advogado tinha muita influência no grupo investigado.

Jozi e o pai continuam foragidos. Foto: Reprodução

O advogado está em casa desde a madrugada de segunda-feira (10). A ex-deputada federal e o pai dela continuam foragidos.  

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!