Assaltante resiste à prisão e morre após troca de tiros

Suspeito foi socorrido e levado ao Hospital de Emergência de Macapá, mas não resistiu.
Compartilhamentos

Por LEONARDO MELO

Um assaltante morreu após enfrentar uma equipe de Rondas Ostensivas Táticas Motorizadas (Rotam), companhia do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O confronto ocorreu na noite desta segunda-feira (10), por volta de 21h30, na 28ª Avenida do Conjunto Laurindo Banha, no bairro Novo Buritizal, região sul de Macapá.

Ernandes já era velho conhecido da polícia. Fotos: Olho de Boto/SN e Divulgação

Segundo a polícia, o criminoso, identificado como Ernandes Macedo Ribeiro, de 27 anos, seria um ladrão, que se passou por passageiro para poder assaltar um mototaxista. Ele pediu ao condutor para ser levado até a Avenida 26 de Julho, no mesmo bairro, e, na chegada, um outro bandido já estava a espera. Armados, os dois criminosos levaram a motocicleta da vítima.

Os militares do Bope e do 1º Batalhão patrulhavam a região e foram informados do crime. A moto roubada tinha um sistema de localização por GPS. Foi desta forma que os policiais chegaram até os suspeitos. Na chegada da polícia, um dos suspeitos conseguiu fugir, e Ernandes começou a troca de tiros.

Moto roubada foi recuperada

Ele correu para atrás de uma casa da área alagada e tentou se esconder debaixo dela. Foi dado o aviso para que se rendesse, mas ele continuou a disparar. Os policiais reagiram e ele terminou baleado.

“Quando nós os cercamos, eles desceram da moto e se dividiram, saindo correndo para áreas de ponte e disparando contra as equipes. Foram quatro disparos que o Ernandes fez antes de ser atingido”.

Capitão Hércules Lucena: “Era um indivíduo violento”

Como manda o protocolo nesses casos, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e conduziu o criminoso até o Hospital de Emergências de Macapá. Ele morreu a caminho da unidade de saúde. A polícia constatou que o criminoso respondia a diversos processos criminais, inclusive, por roubo.

“Ele possuía cinco processos por roubo, sempre com uso de arma de fogo. Era um indivíduo violento”, completou o capital Hércules.

Arma e roupas usadas por Ernandes para se passar por passageiro e assaltar mototaxista

A arma usada na troca de tiros, um revólver calibre 32, com duas munições intactas e quatro deflagradas, foi apresentada à Polícia Civil. A motocicleta roubada foi recuperada. O mototaxista assaltado reconheceu Ernandes como o criminoso que se passou por cliente.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!