Decapitação: taxista teria escolhido local do crime, diz delegado

Ordem de execução teria partido de dentro do Instituto de Administração Penitenciária
Compartilhamentos

Por MARCO ANTÔNIO P COSTA

Já estão à disposição da Justiça, no Instituto de Administração Penitenciária (Iapen), em Macapá, três dos quatro envolvidos na decapitação de um adolescente, em Mazagão, município a 32 quilômetros de Macapá. Por ter 17 anos, a quarta pessoa detida foi encaminhada para o Centro de Internação Provisória (CIP).

Segundo o delegado Anderson Gomes, titular da Delegacia de Polícia Civil de Mazagão, as investigações apontam que o crime foi realizado a partir de uma ordem efetuada de dentro do Iapen.

Abordados pelo BPRu, trio confessou decapitação de rival. Não foi informado quem dos três na foto é o adolescente. Foto: reprodução

 

Rosivaldo Pedroso dos Santos Junior: investigação indica participação e escolha da cena do crime. Foto: reprodução

O homicídio brutal ocorreu na noite de sábado (1), no Ramal do Camaipi, área rural do município. A vítima foi identificada como Eduardo da Silva Santos, de 17 anos, e a motivação da execução teria sido a disputa entre facções criminosas.

Delegado Anderson Gomes: grupo escolheu área deserta para execução. Foto: PC-AP

O delegado explicou também que nenhum dos executores é morador da região, todos são do município de Santana, distante 17 quilômetros da capital. Além dos executores, as investigações apontam para a participação do taxista, Rosivaldo Pedroso dos Santos Junior, de 24 anos, que os levou até o local do crime.

“Escolheram Mazagão por ter mais áreas desertas, mais áreas rurais e menos ação da polícia. O taxista recebeu a ordem de dentro do Iapen e ele é quem escolheu o local da execução. Ele é réu primário, sem nenhuma passagem polícia e não é faccionado, como os demais são”, disse o delegado.

Os acusados, inclusive o taxista, irão responder por homicídio qualificado, porte ilegal de armamento de uso restrito e corrupção de menores. Além de Rosivaldo Pedroso dos Santos Junior, estão também presos: Iuri Henrique Morares Rodrigues, de 19 anos, e Messias Bonta do Amaral, de 20 anos.

Dentro do táxi, BPRu encontrou três armas de fogo. Foto: reprodução

O crime

Na noite do sábado (1), uma equipe de militares do Batalhão de Policiamento Rural (BPRu) fazia ronda para averiguar uma possível ocorrência de furto de gado nos ramais na Rodovia AP-010, quando um grupo de homens surgiu em um táxi, modelo Fiat Siena de cor prata. Após abordagem e com visíveis manchas de sangue, os meliantes confessaram o homicídio e levaram a patrulha até o local do crime, distante dali cerca de 6 quilômetros.

Um vídeo chocante chegou a circular pelas redes sociais na noite de sábado e em todo o domingo. O registro mostra a execução a sangue frio, seguida de uma decapitação feita com um terçado.

Foto de capa: reprodução

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!