Setap solicita apoio da PM para evitar depredações durante ato

De acordo com a entidade, há um movimento para promover uma parada forçada dos ônibus, quando cruzassem a avenida FAB
Compartilhamentos

Da REDAÇÃO

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amapá (Setap) afirmou, nesta terça-feira (11), que as manifestações previstas para a próxima sexta-feira (14), organizadas por centrais sindicais de todo o país, não têm nada a ver com nenhum movimento grevista em Macapá. Os serviços de transporte coletivos funcionarão normalmente, garantiu o sindicato patronal em nota, destacando que os protestos previstos são contra a proposta de Reforma da Previdência.

“O Setap explica que todos os trabalhadores que desejarem participar do movimento e estivem de folga são livres para fazê-lo, mas não aceitará a parada forçada de ônibus, coação de trabalhadores e depredação dos veículos, como ocorreu em outras ocasiões”, traz a nota divulgada pela entidade.

De acordo com o Setap, um movimento para promover uma parada forçada dos ônibus, quando cruzassem a avenida FAB, na sexta-feira, foi descoberto em grupos de rodoviários. Eles estariam tentando mobilizar professores e estudantes para impedir a passagem dos coletivos. Conforme o Setap, o caso foi comunicado à Polícia Militar para garantir a integridade física dos trabalhadores e dos passageiros.

Foto de capa: Arquivo/SN

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.