Waldez pede que estados fiquem de fora da reforma da previdência

Reunião ocorreu em Brasília entre 21 governadores e representantes do governo no Congresso
Compartilhamentos

Da REDAÇÃO

Durante a 5ª Reunião do Fórum de Governadores, nesta terça-feira (11), o governador do Amapá, Waldez Góes (PDT), defendeu ajustes no projeto de reforma da previdência, e pediu que estados e municípios fiquem de fora das mudanças.  

O encontro, em Brasília, reuniu 21 governadores e lideranças do governo no Congresso Nacional, entre eles o relator do projeto na Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP). O deputado disse que estados, municípios e a União gastam 55% de suas receitas com a previdência.

O Amapá é um dos poucos estados com a previdência em situação confortável. O fundo de aposentadoria dos servidores do Amapá possui em caixa mais de R$ 4,3 bilhões, e apenas 1,8 mil segurados recebem benefícios, segundo dados da Amprev.

Waldez disse apoiar a reforma por entender que é essencial o ajuste fiscal, desde que sejam preservados benefícios importantes, como a aposentadoria rural, de mulheres e professores.

“É preciso discutir alguns pontos que prejudicam aqueles menos favorecidos e, em alguns casos, até aumentando privilégios para outros segmentos”, pontuou o governador.

21 governadores se reuniram com o presidente da Câmara e relator da reforma. Fotos: Secom

“Tivemos a oportunidade de abordar todos esses pontos e o relator foi bastante sensível às nossas ponderações”, acrescentou.

Samuel Moreira ficou de se posicionar sobre as ponderações na próxima reunião do fórum, marcada para julho.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.