Homem chantageou e estuprou menina de 14 anos, afirma polícia

O crime ocorreu no início do mês, na Comunidade Campo Verde, localizada no Km-119 da BR 210, próximo à sede do município de Porto Grande, a 100 km de Macapá.
Compartilhamentos

Da REDAÇÃO

A Polícia Civil prendeu um homem que confessou ter chantageado e estuprado uma menina de 14 anos e ter ferido a irmã dela, de apenas nove anos de idade. O crime ocorreu no início do mês, na Comunidade Campo Verde, localizada no Km-119 da BR 210, próximo à sede do município de Porto Grande, a 100 km de Macapá.

De acordo com o delegado de Porto Grande, Bruno Braz, no dia 9 de julho deste ano, Adilson Mendes Brazão, conhecido como “Madruguinha”, era vizinho da vítima.

Adilson será encaminhado ao Instituto de Administração Penitenciária do Amapá. Fotos: Divulgação

No dia 9 de julho, sabendo que os pais da vítima não estavam na cidade, ele entrou na casa vizinha, onde estavam as duas irmãs, amarrou a caçula e forçou a mais velha a fazer sexo. O estupro foi presenciado pela menina de 9 anos.

“Para intimidar e causar medo nas vítimas, ele jogou as meninas do andar de cima da casa, uma delas, chegando a desmaiar”, contou o delegado.

Os pais das meninas haviam ido ao município de Santana, a 17 km de Macapá, para vender produtos que plantam no sítio. Como não puderam retornar no mesmo dia, ligaram e pediram pra uma vizinha, esposa do acusado, tomar conta delas. Foi desta forma que ele soube que elas estavam sozinhas.

Madruguinha foi preso por agentes das delegacias de Porto Grande e Amapá

Segundo o delegado Braz, depois do crime, o acusado fugiu para o município Calçoene, para a casa de parentes. Na quinta-feira (25), agentes das delegacias de Porto Grande e de Amapá, localizaram Madruguinha na comunidade do Carnot, distrito do município de Calçoene.

Ele estava com a prisão preventiva decretada. Ele foi preso na presença da mãe, que ficou desesperada ao ver o filho sendo preso.

Madruguinha foi levado à delegacia de Porto Grande, onde o inquérito policial sobre o caso é conduzido. Lá, ele confessou o crime, segundo a polícia.

“Na confissão, ele disse que chantageou a adolescente, ameaçando matar o pai dela se ela não fizesse sexo com ele”, contou o delegado Bruno Braz.

Adilson será encaminhado ao Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), localizado na zona oeste de Macapá, onde ficará à disposição da justiça.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!