' />

Liderança confirma morte de cacique em conflito com garimpeiros

Coordenador das aldeias informou que garimpeiros estariam usando metralhadoras e roupas camufladas
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

A situação é tensa nas terras Waiãpi, no município de Pedra Branca do Amapari, região central do Amapá. Uma liderança indígena confirmou ao Portal SelesNafes.Com, na noite deste sábado (27), que um cacique foi assassinado por garimpeiros que estão acampados ao redor de uma das aldeias.

“Na verdade, na quarta-feira (24) ocorreu esse homicídio, mas não sabíamos que era por causa dos garimpeiros”, relatou o coordenador das aldeias, Kurini Waiãpi.

As terras indígenas Waiãpi ficam no Parque Nacional Montanhas do Tumucumaque, a 100 km da sede do município de Pedra Branca do Amapari, no fim da BR-210. O município fica a 180 km de Macapá. 

No fim da tarde, índios na aldeia Jacaré ouviram muitos tiros. Cerca de 200 moradores deixaram o local e foram para a aldeia mais próxima, a Mariry, onde grupos de guerreiros estariam organizando uma possível reação.

Índios reunidos na tarde deste sábado (27) na aldeia Mariry, próximo da aldeia onde ocorreu o homicídio

“Os garimpeiros estão fortemente armados, com metralhadoras, roupas de Exército (camufladas) para confundir os indígenas, mas eles não são (militares)”, explicou o coordenador.

A prefeita de Pedra Branca do Amapari, Beth Pelaes, pediu ajuda da Polícia Federal e comunicou o Ministério Público Federal sobre a situação.

“É preciso agir, antes que o pior aconteça”, disse a prefeita.

O senador Randolfe Rodrigues (Rede) foi um dos primeiros a ser informado sobre o conflito na região, e comunicou as autoridades do Amapá. O governo também acompanha a situação, mas ainda apura os fatos.

Seles Nafes
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!