PPS é condenado a pagar gráfica por dívida de 2014

Ex-candidato a governador pela legenda, Jorge Amanajás, diz que irá recorrer da decisão
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

O juiz Ernesto Colares, da 3ª Vara Cível de Macapá, condenou o PPS a pagar uma dívida da campanha ainda das eleições de 2014. O processo foi movido por uma gráfica, e a decisão é do último dia 6.

Nos autos do processo, a gráfica Talento Digital Ltda cobra uma dívida superior a R$ 138 mil, referente à impressão de material de propaganda de candidatos da legenda. Em 2014, a eleição foi para senador, deputado federal, estadual e governador, que teve como candidato Jorge Amanajás (foto de capa).

Na decisão, o magistrado diz que o partido foi notificado, mas que não apresentou defesa no processo.

“Estamos recorrendo dessa decisão, porque a pessoa que foi notificada nada tem a ver com o partido”, explicou o ex-candidato Jorge Amanajás, que também é réu no processo.

Em 2014, Jorge Amanajás foi candidato ao governo

Apesar de o valor inicial ser de R$ 138,4 mil, o magistrado determinou que o pagamento obedeça uma correção com base no INPC/IBGE, indicador que mede a inflação. 

Processo: 0027290-36.2017.8.03.0001

 

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!