Universitário e comparsa libertam reféns e se entregam após roubo frustrado

Assaltantes haviam roubado veículo na zona sul de Macapá e tentavam fugir, mas acabaram batendo em outro carro. Foi quando decidiram invadir casas para tentar escapar
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

No começo da noite desta segunda-feira (26), após quase duas horas de negociação com o Batalhão de Operações Especiais (Bope), as quatro pessoas de uma família que eram mantidas reféns por criminosos armados, no Distrito de Fazendinha, foram liberadas. 

A dupla havia invadido a residência da família, tentando fugir da polícia após terem batido um carro, modelo Corolla, que roubaram de uma revendedora, no Bairro do Beirol, na zona sul da capital. 

Armas usadas pela dupla. Foto: Olho de Boto/SN

Os indivíduos foram identificados preliminarmente como João Paulo e Rudiclei Leal, ambos de 24 anos. João Paulo seria estudante de graduação no Instituto Federal do Amapá (Ifap), de acordo com a PM. Eles levavam o veículo pela Rodovia JK, no sentido Macapá-Santana, quando foram localizados pela polícia.

Unidades do Bope foram acionadas para o local. Foto: Olho de Boto/SN

De acordo com o capitão Hércules Lucena, do Bope, depois de ter sido feito o cerco ao local onde a família era mantida refém, João Paulo e Rudiclei exigiram a presença da imprensa e de familiares. 

Em um primeiro momento, os sequestradores libertaram um adolescente e uma criança de 1 ano e 8 meses. Em seguida, por volta das 19h, os demais reféns, uma senhora e outra criança, foram liberados.

Primeiros momentos do cerco à dupla. Foto: reprodução

 

Negociação durou quase 2h. Foto: Olho de Boto/SN

Arma na cabeça dos reféns

O major Kleber Luiz Monteiro da Silva, comandante do Bope, relatou que durante as negociações os criminosos demonstraram muito nervosismo, apontando a arma de fogo na cabeça das reféns. Além de um revólver calibre 38, a dupla também usava uma faca. 

“As equipes fizeram o cerco e observaram que todas as famílias estavam em suas casas e somente uma casa estava fechada. Então, confirmaram a situação de tomada de refém e foram acionadas outras unidades da PM”, relatou o comandante do Bope. 

Major Kleber, do Bope (à esquerda): assaltantes pareciam nervosos. Foto: Olho de Boto/SN

Após libertarem os reféns, João Paulo e Rudiclei Leal se entregaram e foram presos. Eles foram levados em um camburão ao Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) do Pacoval.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!