ÁUDIO: Homem conta como matou bebê afogada no Amapá

Messias Machado, de 29 anos, foi preso pelo Bope, na zona norte de Macapá. Ele confessou como matou a pequena Thayla Cristina Ferreira, de apenas 1 ano de idade.
Compartilhamentos

Por OLHO DE BOTO

O Batalhão de Operações Especiais (Bope) contou com a ajuda da população para capturar um homem procurado por assassinar sua enteada, de apenas 1 ano de idade, depois de uma crise de ciúmes da mãe dela.

Messias Machado Barbosa, de 29 anos, estava escondido na casa de uma tia, no bairro Morada das Palmeiras, na zona norte de Macapá, quando foi localizado por militares da Ronda Ostensiva Tática Motorizada (Rotam) – companhia do Bope.

Equipes que fizeram buscas até descobrir onde Messias estava escondido. Fotos: Olho de Boto/SN

Antes disso, denúncias de populares apontaram a casa da irmã dele, no bairro Congós. Foi lá que os policiais obtiveram a informação do endereço da tia.

Messias foi preso na tarde deste domingo (15), horas depois que o corpo da pequena e indefesa Thayla Cristina Ferreira, de 1 ano e dois dias de vida, foi encontrado no lago de uma área de ressaca do bairro Universidade, na zona sul.

O criminoso foi apresentado na Delegacia de Crimes Contra Mulheres (DCCM), mas depois foi entregue ao delegado Wellington Ferraz, da Delegacia Especializada de Crimes Contra a Pessoa (Decipe), que assumiu o caso.

Thayla Cristina Ferreira havia completado um ano na sexta (13). Foto: reprodução

Menina é levada em sacola plástica por perito. Foto: Rodrigo Índio/SN

A Polícia acredita que ele pretendia fugir para o interior do Pará, possivelmente para a cidade de Portel. De acordo com o tenente Alvarez, da Rotam, Messias já responde pelo crime de roubo. Ele confessou o crime à polícia.

“Ele nos confessou que pegou a criança pelos pés e afogou ela, até ela parar de se mexer. Contou isso friamente para nós”, afirmou o tenente Alvarez.

Confissão

Durante entrevista ao portal SelesNafes.com, Messias confessou ter jogado a criança no lago, e ainda revelou que o crime foi motivado por ciúmes da namorada, que não quis sair pra festa com ele.

Messias confessou o crime e disse que teve “apagão” quando cometeu o crime

Ele contou ter pegado a criança na casa da namorada, enfurecido, pensando que ela havia saído para a festa sozinha. Messias levou a menina para sua residência, que fica em uma área de ponte do bairro Universidade. À reportagem ele disse que era muito ciumento e que estava arrependido. OUÇA:

SAIBA MAIS:

– Bebe sequestrada e encontrada morta em lago padrasto e suspeito

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!