Chuvas “seguram” incêndios no Amapá, mas não por muito tempo

Tendência, no entanto, é que a estiagem se intensifique
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

A chuva que caiu ontem (9) à noite em vários municípios do Amapá ajudou a segurar as ocorrências de queimadas nesta terça-feira (10).

Segundo o Instituto de Estudos e Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa), com base em fotos de satélites, nas últimas 72 horas haviam sido registrados 67 focos. Depois da chuva, de ontem para hoje foram registrados apenas 9.

Em relação ao mesmo período de 2018, e de anos anteriores, as ocorrências de incêndios em mata caíram 50%, em grande parte por causa das chuvas que se prolongaram. Entre 01 e 10 de setembro de 2018, foram 224 focos, e durante todo o mês de setembro passado foram 1.146 ocorrências. 

Fotos de satélite ontem (9)…

…e hoje (10)

“Em algumas estações (de monitoramento) ainda estamos registrando resquícios de chuva, com vento forte e trovões. No interior do Estado continua chovendo como no Maruanum (zona rural de Macapá). Choveu bastante no domingo (8)”, explica o meteorologista do Iepa, Jefferson Vilhena.

“São essas chuvas que estão impedindo o crescimento dos focos, deixando o solo bem úmido e o mato mais verde”, acrescenta.

Esse cenário, entretanto, tende a mudar com a intensificação da estiagem e a quantidade cada vez menor de chuva nos próximos meses.

Segundo Vilhena, a tendência é de que não pare de chover, mas haverá períodos de 15 dias sem que uma gota caia do céu.

Meteorologista do Iepa, Jefferson Vilhena

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!