Eider não apresenta carro, e vira réu por desobediência

Ex-parlamentava deveria ter entregue carro penhorado para ressarcimento de recursos aos cofres públicos
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

A juíza Adélia Ramos, da 4ª Vara Criminal de Macapá, não aceitou o argumento da defesa, e determinou o prosseguimento do processo contra o ex-deputado estadual Eider Pena (PSD) por apropriação indébita. Ele deveria ter entregue à justiça um carro penhorado para quitar dívida, mas não apresentou o veículo.

A defesa do ex-parlamentar alega que o carro penhorado, um Hunday 130, ano 2011, está em seu nome, mas na verdade é de propriedade de sua filha.

Eider é acusado pelo Ministério Público do Estado de usar verba de gabinete para pagar os salários de funcionários de sua fundação.

O veículo foi penhorado para garantir a devolução aos cofres públicos de R$ 12 mil, mas o veículo não foi encontrado pelos oficiais de justiça, apesar de todos os prazos dados pela Justiça.

O carro já deveria ter ido à leilão. Agora, Eider Pena está sendo processado por desobediência à ordem judicial e apropriação indébita, já que era o fiel depositário do veículo.

Número do processo: 0025750-79.2019.8.03.0001

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!