“Não vamos desistir”, diz aluna de escola que luta por terreno para quadra esportiva

Comunidade escolar percorreu ruas do bairro com abaixo-assinado para que área seja doada à unidade de ensino
Compartilhamentos

Por RODRIGO ÍNDIO

Encarar o sol forte e adquirir lesões faz parte da rotina de alunos e professores durante aulas de educação física na Escola Estadual Benigna Moreira de Souza, localizada no Bairro dos Congós, na zona sul de Macapá. Sem quadra poliesportiva há 19 anos, não há a mínima estrutura para a prática de atividades físicas e extracurriculares.

Os alunos improvisam atividades no pequeno pátio da escola, no piso de cimento puro em meio a vala e muito perigo. Nesta sexta-feira (6), eles saíram pelas ruas do bairro coletando assinaturas e pedindo apoio dos moradores. O objetivo é chamar a atenção da prefeitura de Macapá para que ela possa fazer a doação de um terreno que fica em frente à escola, que está sem uso para a construção da quadra.

Comunidade se mobiliza…

 

… em busca de assinaturas. Fotos: Rodrigo Índio/SN

Há 7 anos estudando na instituição Viviane Salles (foto de capa), de 16 anos, decidiu mais uma vez acompanhar o grupo que saiu pelas ruas coletando as assinaturas. A aluna do 3° ano do ensino médio vai deixar a escola este ano sem nunca ter tido uma aula prática de educação física digna, mas disse estar na luta pelas novas gerações.

“Sempre foi assim, as aulas nunca foram práticas de verdade. Diversas vezes, os alunos já se feriram no piso cru e se batendo um no outro. A escola não participa de jogos escolares, não tem jogos internos, festa junina, mostra cultural. Fiquei sem aprender muita coisa pela falta desse espaço, ainda bem que os professores não desistiram da gente e a gente não vai desistir de lutar, vamos conseguir esse objetivo para que novos alunos não sofram o que sofremos”, esperançou-se.

Terreno em frente à escola. Instituição busca doação do Município

Otto Nunes, de 17 anos, também conseguiu preencher o papel com assinaturas. Ele destaca que sem o espaço na escola, eles precisam alugar outros ambientes para promover eventos raros.

“A gente precisa dessa quadra para aula prática e fazer nossos eventos culturais e esportivos, temos que ir para outras escolas ou estar alugando. Vivemos aqui esquecidos, a educação é a base de tudo. Queremos que a prefeitura doe o espaço da frente da escola porque a quadra vai servir pros alunos de hoje, os que virão e para a sociedade do bairro que também terá o direito de usar a quadra”, solicitou.

Professores…

 

… e alunos lutam por espaço para a prática esportiva

A professora de educação física, Elizuita Moraes, entende bem as dificuldades, afinal também sofre com a falta de infraestrutura por isso fez adaptação no plano de aula para não castigar ainda mais crianças e adolescentes.

“A vivência prática é mais uma necessidade dos alunos. Temos apenas um espaço com o piso inadequado, de 3x5m, onde os alunos se lesionam muito e temos que adaptar as atividades. A falta de espaço não prejudica só a aula de educação física, é um problema para a escola e para a comunidade. Infelizmente, nossa escola devido a falta de espaço fica sem projetos que iriam contribuir com o aprendizado do aluno”, opinou.

Otto Nunes: educação é a base de tudo

 

Assinaturas obtidas

Anos de luta

Segundo o professor Ivan Miranda, em 2017 foi protocolado na prefeitura de Macapá um documento que pedia a doação do terreno para a escola, porém ele foi barrado. Ivan afirma que a PMM justificou que o documento deveria ser encaminhado para a Secretaria de Estado da Educação (Seed) para então poder chegar até a pasta.

“Buscamos informações e a lista do abaixo-assinado serve como sustentação de que a comunidade tem interesse na construção da quadra, porque a alegação da prefeitura é que aqui é uma praça, que é benefício e não é. O que a gente tem é uma área abandonada. A escola tenta fazer a limpeza, já que eles não fazem e seria o único local que a gente teria disponível para a construção de uma quadra, não só para a escola, mas pra toda comunidade. A Seinf já fez até a planta da obra e pedimos a sensibilização do órgão municipal”, disse.

Espaço dentro da escola onde atividades são improvisadas

O que diz a prefeitura de Macapá

Em nota, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh), informou que em relação ao espaço localizado em frente à Escola Benigna Moreira Souza, que o logradouro faz parte do plano diretor do município como Praça Pública.

Viviane Salles: quadra faz falta na vida escolar

De acordo com a PMM, há a possibilidade de destinação para uma arena ou quadra esportiva. Já há um pedido, via termo de cessão de uso por parte do GEA em algum terreno para a construção de uma quadra poliesportiva no mesmo bairro, mas, não neste local. A solicitação ainda está sendo analisada.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!