Apesar dos afagos, nada mudou…

Davi e Randolfe continuam rompidos quando o assunto é a eleição do ano que vem
Compartilhamentos

Por SELES NAFES

Se enganou quem achou que os abraços e muitos sorrisos tenham significado uma reconciliação entre o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), e o senador Randolfe Rodrigues (Rede), durante visita dos dois ao Bio Parque de Macapá, neste fim de semana.

O reencontro, no último sábado (19), foi marcado pela velha afetuosidade de sempre. Contudo, os gestos de carinho reduziram o distanciamento apenas de forma momentânea. Ambos continuam em lados opostos e silenciosos quando o assunto é campanha eleitoral.

Fontes consultadas pelo Portal SN na segunda-feira (21) garantiram que em nenhum momento os dois conversaram reservadamente sobre as eleições. Apesar do distanciamento político, Davi e Randolfe têm dito que estarão juntos em pautas comuns do Amapá.

Cenário

A Rede, mais do que nunca, abraçou com todas as forças a indicação da secretária de Saúde Silvana Vedovelli como pré-candidata à sucessão do prefeito Clécio Luís. O vereador Caetano Bentes (Rede), que também almejava a missão, perdeu altitude e redirecionou sua atenção para a reeleição à Câmara.

No DEM, a pré-candidatura do empresário Josiel Alcolumbre é considerada irreversível.

Sem o apoio de Clécio Luís, ainda não se sabe se o deputado estadual Paulo Lemos (Psol) manterá sua pré-candidatura, já que não mudou para a Rede como havia acenado.

Clécio…

…e Waldez têm mantido neutralidade

Neutralidade

O prefeito Clécio Luís tem procurado se manter neutro na disputa, preferindo focar na gestão, especialmente agora com o bom momento da prefeitura que toca obras de asfaltamento em parceria com o governo do Estado e com recursos do BNDES liberados pelo senador Davi.

E por falar em governo, a conversa da Rede com o PDT de Waldez Góes tem avançado, sobretudo em função da agenda nacional que vem sendo construída entre Randolfe e Ciro Gomes (PDT). No entanto, há quem aposte que Waldez permanecerá neutro nas eleições.

Waldez sabe que precisa reduzir a rejeição a partir de agora se pretende chegar em 2022 com musculatura para disputar a única vaga do Senado com Davi Alcolumbre.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!