• iapen-agressores-(3)
    Iapen: briga durante banho de sol manda 6 feridos pro HE
  • pf-1
    Vendedores de armas que abasteciam guerra de facções são presos
  • iapen-3
    Após mortes em confronto, Iapen suspende visitas
  • ' />

    Agentes contém motim após disputa por pavilhão em presídio do Amapá

    Além do GTP, foi necessário usar a equipe de plantão e agentes de folga para impedir uma rebelião
    Compartilhamentos

    Por SELES NAFES e OLHO DE BOTO

    Agentes penitenciários conseguiram conter um motim entre presos, nesta quinta-feira (14), no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen). Foi durante um confronto entre facções pelo domínio de um pavilhão. Várias armas de fogo e celulares foram apreendidos, e foi necessário usar agentes de folga para ajudar.

    Segundo relatos de agentes, a confusão envolveu todos os 216 internos do pavilhão fechado F3. O objetivo de um grupo era expulsar 25 detentos ligados a uma liderança.

    O banho de sol de duas horas foi cancelado. Depois da primeira confusão, os presos, armados com facas, estoques e duas pistolas, se recusavam a voltar para as celas e ameaçaram atirar nos agentes caso eles se aproximassem.

    “Num primeiro momento a equipe recuou e chamou reforços”, relatou um agente ao Portal SelesNafes.Com.

    GTP precisou de apoio do pessoal de plantão e agentes que estavam de folga. Fotos: Iapen

    Celulares e armas de fogo apreendidas

    Foi necessário acionar o Grupo Tático Prisional (GTP) que recebeu apoio de outros agentes de plantão para restabelecer a ordem dentro da cadeia e impedir que o motim chegasse a outros pavilhões.

    De acordo com a administração do presídio, em apenas 4 minutos o GTP e outros agentes conseguiram retomar o pavilhão. No total, 50 agentes, incluindo vários que estavam de folga e foram chamados às pressas, participaram da contenção dos presos.

    Após a confusão, os agentes fizeram uma revista nas celas e apreenderam quatro estoques, duas facas, chips de celulares, 21 celulares, um revólver calibre 38, 30 munições calibre 38, uma pistola 380 e 24 munições 380, além de 1 quilo de drogas.

    De acordo com um agente, a tentativa de dominar o pavilhão ocorreu porque um dos líderes do local, conhecido como “Dragão”, estava fora da penitenciária após receber uma licença.

    Seles Nafes
    Compartilhamentos
    Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
    error: Conteúdo Protegido!!