• bolsonatistas-6
    Em Macapá, bolsonaristas deixam acampamento desapontados
  • Exercito bolsonaristas acampamento desocupado (3)
    Clécio confirma fim de acampamento bolsonarista em frente ao Exército
  • gilvam
    Após novas ofensas a jornalista, Gilvam recebe prazo para retirar ataques
  • andre-jornalista
    'The Papo' reestreia debatendo polêmicas e mudanças no jornalismo
  • silvio-(2)
    Justiça manda Rayssa apagar ataque contra jornalista Silvio Sousa
  • ' />

    Após condução tensa, bolsonarista que agrediu jornalista é liberada

    Mulher e outros manifestantes batem boca com policiais antes da condução para a delegacia. Fotos: André Zumbi
    Compartilhamentos

    Por ANDRÉ ZUMBI

    A manifestante bolsonarista que agrediu o jornalista Olívio Fernandes, na manhã desta segunda-feira (8), foi detida e levada para prestar depoimento no Ciosp do Pacoval, no fim da manhã desta segunda-feira (9). No momento da condução, os remanescentes do acampamento da frente do quartel do Exército ainda esboçaram reação pra tentar impedir que a levassem.

    Horas antes, o jornalista teve o telefone celular arrancado das mãos momentos antes de entrar ao vivo para um programa de rádio, em Macapá. O jornalista chegou a ser imobilizado por outros manifestantes para que não corresse atrás da mulher após o roubo do celular.

    O aparelho só foi devolvido ele quando as imagens captadas por Olívio foram criminosamente deletadas, e com a condição de que o profissional “sumisse” do local. Ele chegou a registrar a imagem da agressora e fez o boletim de ocorrência.

    No fim da manhã, a polícia localizou a acusada das agressões. Ela estava na praça onde ficava o acampamento na companhia de outros manifestantes. Antes entrar na sala do delegado, Olivio adiantou que tentaria “resolver tudo na paz”.

    “Eu quero chegar a um acordo para, pacificamente, a gente resolver isso aí”, disse Olívio.

    Mulher é conduzida pela PM. Fotos: André Zumbi/SN

    Jornalista na delegacia

    Advogado Genivaldo Marvulle: calor da emoção nesse momento que o Brasil vive

    O advogado da acusada, Genivaldo Marvulle, explicou que tudo foi resolvido amigavelmente.

    “Foi um pequeno entrevero entre o repórter que estava trabalhando, a gente entende. Mas a pessoa que está lá também está no calor das emoções nesse momento que o Brasil vive. Já foi tudo resolvido pacificamente e amigavelmente”, afirmou o advogado.

    Olívio e a acusada foram ouvidos pelo delegado e liberados em seguida.

    Seles Nafes
    Compartilhamentos
    Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
    error: Conteúdo Protegido!!