• gasolina-5
    Preço da gasolina volta a casa dos R$ 5 em Macapá; entenda
  • ' />

    Postos de Macapá ensaiam aumento, mas recuam após repercussão negativa

    Internautas reagiram nas redes depois que novo governo manteve isenção
    Compartilhamentos

    Por RODRIGO ÍNDIO

    A gasolina comum vendida em Macapá começou 2023 com preços acima do praticado nos últimos dias em parte dos postos. O fato chamou a atenção, já que o novo governo brasileiro prorrogou a isenção de impostos federais sobre os combustíveis, medida criada pelo governo passado durante a campanha eleitoral.

    Ainda no domingo (1°), internautas fizeram críticas já atribuindo ao governo Lula o aumento. Alguns compartilharam nas redes o valor da gasolina num posto localizado na Avenida Vereador Júlio Pereira, no Bairro Jardim I. Lá, a placa anunciava o litro a R$ 5,21. Hoje, no mesmo local, o preço caiu para R$ 4,59.

    Na manhã desta segunda-feira (2), em um estabelecimento, localizado na Rua Leopoldo Machado com Avenida dos Tamoios, no Beirol, o litro chegou a R$ 5,52. Após a reportagem fazer fotos no local, a gerência alterou o preço para R$ 4,75.

    Já num estabelecimento na Rua Hildemar Maia com Timbiras, no Muca, o litro da gasolina custava R$ 5,40 até o fim da manhã de hoje. Depois do meio-dia, a placa dizia que o valor da gasolina comum passou para R$ 4,58.

    “Rapaz, a gente morre e não vê de tudo. O presidente tava assumindo ainda e o preço já tava grande nos postos, ainda bem que hoje voltou ao normal”, disse a manicure Rosa Brito.

    O Jackson Marques trabalha com buffet e deixou para abastecer só hoje.

    “Fiquei sabendo por alto, mas aqui no posto estou vendo que baixaram novamente, tem é que fiscalizar isso”, falou.

    Jackson: tem que fiscalizar isso

    Funcionários dos postos acima falaram que a mudança ocorreu durante o trabalho de virada de ano.

    O portal SelesNafes.Com procurou Floriano Machado, gerente da rede de postos Automoto (a maior rede da capital), que manteve o preço de R$ 4,44.

    “A gente não teve nenhum reajuste. Eu já recebi combustível hoje e o preço continua o mesmo, não sei qual foi a loucura desses outros postos, porque a base nos informou o mesmo preço, que não teria reajuste por enquanto”, explicou.

    O Instituto de Defesa do Consumidor do Amapá (Procon) foi procurado para saber se foram registradas denúncias e quais sanções os postos podem sofrer caso sejam identificadas irregularidades, mas não deu retorno.

    Seles Nafes
    Compartilhamentos
    Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
    error: Conteúdo Protegido!!