• furlan (5)
    Furlan altera local de shows do Macapá Verão
  • ' />

    População pode sugerir opções de uso da Fortaleza de São José

    Opinião pública pode indicar o que gostaria dentro das muralhas do Forte, como eventos culturais, restaurantes e feiras.
    Compartilhamentos

    Por IAGO FONSECA

    Uma consulta pública virtual vai permitir que os amapaenses opinem sobre o uso da Fortaleza de São José, no centro histórico de Macapá. As sugestões serão integradas ao projeto de revitalização do monumento, com previsão para usos culturais e econômicos.

    Até 8 de dezembro, a população pode indicar o que gostaria de ter disponível dentro das muralhas do Forte, como eventos culturais de pequeno porte, restaurantes e feiras. O formulário on-line está disponível no portal do governo do Amapá.

    Moradora do município Santana, a 17 km da capital, Luana Campos, de 24 anos, visitou o ponto turístico pela primeira vez na manhã desta terça-feira (28), na companhia de sua tia Eunice. Para ela, o lugar precisa de mais atrativos.

    “Muita gente mora aqui e não tem oportunidade de visitar. Seria muito bacana ter um espaço pra tomar um café, um espaço pra conversar, ver artes, pinturas e uma cobertura”, opinou a jovem.

    Estruturas internas passarão por restauração. Fotos: Iago Fonseca/SN.com

    Destinação é para a área interna do monumento

    Para Luana Campos e sua tia, espaço poderia contemplar área de artes , pinturas e café

    Após o período de escuta pública, a Associação Pró-Cultura e Promoção das Artes (APPA), responsável pelo projeto e pela obra de revitalização e requalificação do monumento, fará ainda em dezembro uma audiência presencial, para expor os interesses coletados.

    “O processo é de participação da sociedade civil. A partir disso, será definido qual será o uso da Fortaleza. O projeto será feito até abril, com as devolutivas, e aí entramos com as obras na metade de 2024. Queremos trazer a representação local pra dentro da Fortaleza, de forma que possa gerar emprego e renda”, explicou a arquiteta Soraia Farias, coordenadora da restauração pela APPA.

    Reforma interna da Fortaleza …

    … será coordenada pela arquiteta Soraia Farias

    A reforma da área interna da Fortaleza de São José tem custo de R$ 44 milhões, autorizados pela Lei de Incentivo à Cultura. Até o momento, R$ 27,5 milhões já foram captados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para reparos emergenciais em telhados, retiradas de entulhos e impermeabilização de áreas com infiltração.

    “A Fortaleza é candidata a patrimônio da Unesco. Nessa candidatura foi necessário fazer um projeto de restauração, que não terá custo para o Estado. A APPA vem contribuir com um novo formato de se trabalhar o patrimônio cultural e do ponto de vista econômico vamos estimular a economia com essas atividades”, afirmou o vice-governador do estado, Teles Jr.

    Vice-governador Teles Jr: “vamos estimular a economia com essas atividades”

    A Fortaleza recebeu mais de 40 mil visitantes no primeiro semestre de 2023, segundo a gerência do museu. As intervenções são minuciosas e complexas para não descaracterizar o monumento.

    “Este é o primeiro projeto feito por museólogo e técnicos especialistas em conservação de patrimônio. Por exemplo, não é permitido perfurar o chão da Fortaleza, por isso é necessário um cuidado maior”, observou o superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) no Amapá, Michel Flores.

    Seles Nafes
    Compartilhamentos
    Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
    error: Conteúdo Protegido!!