Compartilhamentos

A Universidade Federal do Amapá (Unifap) está pra lá de movimentada nas últimas semanas por conta da eleição que vai escolher o novo reitor. A agitação se justifica por causa da quantidade de chapas inscritas, 5 no total. Outra novidade nesse processo é que pela primeira vez o voto dos acadêmicos terá o mesmo peso dos docentes.

O debate entre os candidatos à reitoria da instituição aconteceu na última segunda-feira, 28, e esquentou o clima de disputas entre os candidatos Antônio Filocreão, Cláudia Chelala, Eliane Superti, Júlio César e Ricardo Ângelo. Acadêmicos, técnicos e professores da Unifap compareceram ao debate para ouvir as propostas.

O presidente da comissão eleitoral, Emerson Martins, explicou que o processo eleitoral está sendo conduzido da forma mais transparente possível, já que este ano o voto de um acadêmico terá o mesmo peso do voto do professor ou de outro servidor. “Antes o voto de um professor, por exemplo, decidia sobre o voto de 100 alunos, nessa eleição terão pesos iguais. Isso garante o processo democrático e abre espaços cada vez maiores para os acadêmicos da instituição”, enfatizou Martins.

José Carlos Tavares não poderá concorrer a um terceiro mandato

José Carlos Tavares não poderá concorrer a um terceiro mandato

Os candidatos estão apresentando suas propostas sala por sala na Unifap, e basicamente discorrem sobre a qualidade do ensino ofertado e a utilização eficiente dos recursos públicos.

Para o candidato Antônio Filocreão, é fundamental a universidade ser de qualidade e democrática. Eliane Superti ousou com a campanha no Campus Binacional de Oiapoque, onde propôs soluções para o local que ainda recebe poucos recursos. Todavia o nome que mais causa debates no campus Marco Zero é sem dúvida o de Cláudia Chelala, que propõe uma reorganização da universidade, o que não foi feito na recente expansão. O candidato Júlio Sá usa como bandeira de campanha a reestruturação da universidade enquanto instituição superior. Por último, não menos importante, o candidato Ricardo Ângelo lança campanha baseada em um modelo novo de administração.

A eleição será no próximo dia 15. O atual reitor, José Carlos Tavares, está terminando o segundo mandato e é pré-candidato à deputado federal pelo PC do B. 

 

Compartilhamentos