Compartilhamentos

André Silva –

Famílias voltaram a ocupar as margens da Rodovia Norte/Sul, na Zona Norte da capital. As terras tinham sido desocupadas na semana passada por ordem da Justiça Federal. Os primeiros barracos começaram a ser montados por volta das 22h desta sexta-feira, 27, numa ação coordenada.

É o mesmo lugar, batizado de Nova Jerusalém, mas numa área menor que a anterior. O local foi desocupado no último dia 16 depois de uma liminar concedendo reintegração de posse à Secretaria de Transportes do Estado (Setrap). Cerca de 400 famílias foram retiradas numa operação da Polícia Militar com auxílio de tratores que derrubaram todos os barracos.

Novos barraco começaram a ser construídos nesta sexta-feira, 27. Fotos: André Silva

Novos barraco começaram a ser construídos nesta sexta-feira, 27. Fotos: André Silva

 

No local serão construídos órgãos públicos e conjuntos habitacionais, o primeiro deles será o Miracema, com mais de 7 mil habitações. Será o maior conjunto habitacional do Amapá com as obras previstas para iniciar no começo do ano que vem conduzidas pela prefeitura de Macapá e Caixa Econômica

Os invasores estão de posse de um documento denominado “Termo de Acordo”, e querem provar que parte do terreno que eles estão reivindicando corresponde na verdade ao Bairro Ilha Mirim.

Para invasores, documento prova que a área pretendida pertence ao Bairro Ilha Mirim

Para invasores, estudo prova que a área pretendida pertence ao Bairro Ilha Mirim

“Nós sabemos que em toda a área não da pra ficar, sabemos que o governo pretende construir novas instalações das secretarias e outros órgãos, e por isso nós queremos pedir apenas essa área. São muitas famílias querendo sair do aluguel. Nós não queremos guerra, só terra”, disse Luis, um dos líderes da invasão.

Compartilhamentos