Compartilhamentos

CÁSSIA LIMA

O deputado estadual Moisés Souza (PSC) deverá ser ouvido em uma audiência de justificação no Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap) no dia 9 de novembro. O parlamentar terá que explicar à Corte o suposto envolvimento em um acidente de trânsito, durante cumprimento de pena de prisão domiciliar.

Condenado a treze anos de prisão, inicialmente no regime fechado, o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) teve a pena revertida para prisão domiciliar. Ele é acusado de falta grave no cumprimento da sentença. As informações são dos autos encaminhados pela Vara da Execução Penal (VEP) ao Tjap.

Imagens mostram Moisés descendo de viatura no mesmo dia do acidente Foto: Reprodução

Moisés foi preso por corrupção em decorrência da Operação Eclésia.

Por causa de problemas cardíacos, o deputado cumpre prisão domiciliar desde abril. Em agosto, o carro dele capotou na Rodovia JK, em frente ao Parque Felicitá. Apesar de testemunhas afirmarem que era Moisés ao volante, a esposa dele foi quem assumiu para o Batalhão de Policiamento Rodoviário Estadual (BPRE) que estava dirigindo o veículo. Ela e parentes negaram que Moisés Souza estivesse no carro. O Núcleo de Inteligência do Ministério Público do Amapá (Nimp) informou, à época, que a mulher dele seria processada.

Além disso, imagens exibidas no final do mês de setembro mostram o deputado, na noite do acidente, chegando em casa dentro de uma viatura da Polícia Militar do Amapá. Ele teria pegado carona.

Moisés tem audiência de justificação marcada para às 9h do dia 9 de novembro.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos