Compartilhamentos

ANDRÉ SILVA

A erosão avança na orla dos bairros Perpétuo Socorro e Cidade Nova, na zona leste de Macapá. Nos locais, quiosques estão destelhados e as portas de metal arrancadas, além do muro de arrimo destruído parcialmente pelo avanço das águas do rio Amazonas. Crateras na região estão prestes a alcançar o asfalto.

No Bairro Cidade Nova, dos cinco quiosques que existem no complexo de lazer, três estão destelhados, sem as portas e com banheiros destruídos.

No Cidade Nova, quiosques estão destelhados e sem portas Foto: André Silva

Segundo a vizinhança, as estruturas são alvo de vandalismo, por estarem inutilizadas.  

O advogado Enildo Pena, de 45 anos, disse que costuma levar os filhos para passear na orla nos fins de tarde, e que sente muita tristeza ao ver a estrutura abandonada.

“Só os que ainda estão em pé são esses [quiosques] usados pela Associação de Velejadores do Amapá, porque a manutenção é por conta deles. Quem sabe se nesse ano de eleição eles olhem para cá. Costumo dizer que se houvesse eleição todos os anos, Macapá seria a joia da Amazônia”, falou o advogado.

Enildo Pena falou que sente tristeza ao ver o abandono Foto: André Silva

No Perpétuo Socorro, o muro de arrimo está sendo destruído pela erosão. Aos poucos, a água avança e derruba parte da estrutura. A cratera que se forma na calçada está prestes a alcançar o asfalto.

Crateras tomam conta da calçada Foto: André Silva

“A orla está num estado de precariedade, abandonada pelos governantes. Os quiosques quebrados por vândalos e usuários de drogas, e eles não fazem nada. A gente fica com medo de trazer nossos filhos”, lamentou o zelador e serviços gerais Sergio Augusto, de 27 anos.

Quiosques estão parcialmente destruídos Foto: André Silva

A Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinf) informou que já elaborou um projeto para executar uma reforma no espaço, o que inclui a revitalização dos quiosques e do muro de arrimo. A instituição aguarda a aprovação dos recursos para dar início à obra

Deixe seu comentário
Compartilhamentos