Ex-secretário de Saúde é denunciado por improbidade administrativa

Denunciado usou recursos federais destinados a ações de saúde, para pagar serviços de vigilância, diz MPF.
Compartilhamentos

DA REDAÇÃO

O ex-secretário de Saúde Jardel Nunes foi denunciado por improbidade administrativa, segundo o Ministério Público Federal (MPF), praticada em 2014, quando geria a pasta.

De acordo com o MPF, autor da denúncia, uma auditoria realizada pelo Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus) demonstrou pagamento de serviços de vigilância, no valor aproximado de R$ 3 milhões, com utilização de recursos federais destinados a ações públicas de saúde.

Há denúncias também contra duas servidoras da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), à época, chefes da Divisão de Contabilidade e Finanças da Sesa.

Conforme o relatório do Denasus, as despesas com serviços de vigilância foram pagas com recursos que seriam para o bloco de média e alta complexidade ambulatorial e hospitalar, que inclui, por exemplo, recursos financeiros destinados ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O MPF pede a condenação dos acusados por improbidade administrativa, com pena que pode incluir o ressarcimento integral do dano, a suspensão dos direitos políticos de três a oito anos e o pagamento de multa.

A reportagem não conseguiu contato com Jardel Nunes.

Deixe seu comentário
Compartilhamentos
Insira suas palavras de pesquisa e pressione Enter.
error: Conteúdo Protegido!!